Economia

Abimaq pede que Mais Alimentos seja uma política de Estado

A entidade entregou um documento com o pleito ao vice-presidente da República, Michel Temer

A Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) oficializou um pedido ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em reunião do vice-presidente da Abimaq, João Marchesan, com o vice-presidente da República, Michel Temer, e documentada com uma carta assinada pelo presidente do Conselho de Administração da entidade, Carlos Pastoriza.

“Diante dos enormes benefícios gerados ao país, vimos pleitear que o Programa Mais Alimentos passe a ser uma política de Estado, garantindo, assim, sua perenidade com reflexos positivos para toda a economia do país, bem como que seja concluído o fornecimento de produtos previstos nos convênios de cooperação firmados com os seis primeiros países aderentes ao Programa Mais Alimentos Internacional e também que este seja ampliado para atendimento de novos mercados que sejam de interesse comercial do Brasil”, diz o documento.

Entregue no final de maio, a carta menciona que “o bem sucedido programa acabou despertando o interesse de outros países, e em uma decisão oportuna, o MDA promoveu o ‘Programa Mais Alimentos Internacional’, que viabilizou o acesso de outros países, em sua grande maioria no continente africano, as mesmas tecnologias de produção utilizadas pela agricultura familiar do Brasil. Com isso, além do caráter social de viabilizar a produção e produtividade de alimentos nas regiões menos favorecidas do planeta, permitiu que indústrias nacionais iniciassem e/ou fortalecessem seu processo de internacionalização. Cabe destacar que o país beneficiado pelo programa assume o compromisso de criar internamente política pública similar, que permita, assim como no Brasil, o fortalecimento da agricultura familiar do seu país”.

Ainda de acordo com o documento protocolado, “o Programa Mais Alimentos Internacional também pode ser considerado como ferramenta importante para uma bem sucedida política externa brasileira, dando protagonismo ao Brasil junto a países da África e da América Latina, na área de produção de alimentos em que nosso país é destaque exportando tecnologia adequada a países de clima tropical”.

Fonte: Abimaq.