Negócios

Algar Agro inicia desembarque no Terminal de Grãos do Maranhão

Cerca de 30% das exportações da empresa serão feitas pelo novo terminal

Algar Agro inicia desembarque no Terminal de Grãos do Maranhão

Por fim: o Tegram terá capacidade para armazenar até 500 mil toneladas de grãos. Divulgação

A Algar Agro – braço agrícola do grupo Algar – iniciou o desembarque de soja no Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), recém-inaugurado no Porto de Itaqui, em São Luis (MA). Para a safra de 2015, a previsão é que Algar Agro exporte 200 mil toneladas pelo Tegram, o que representa cerca de 30% do volume total de exportações programadas para o período. Os principais destinos são Europa e Ásia.

Segundo o diretor de operações da Algar Agro, Leonardo Freitas, o novo complexo portuário favorece a empresa à medida que possibilita que as exportações sejam feitas no período da colheita. “Exportar pelo Tegram colabora com a nossa estratégia de negócio e nos permite maior competitividade, uma vez que conseguimos evitar custos com armazenagem e aumentar a oferta de produtos aos nossos clientes”, afirma.

O despacho dos primeiros navios carregados no Tegram está previsto para março.

Sobre a Algar Agro

A Algar Agro é uma empresa brasileira de capital fechado que atua no mercado de soja desde 1978. A companhia faz parte do grupo Algar e tem sede administrativa em Uberlândia (MG), assim como unidades em nove estados brasileiros.

A atividade é produzir, processar e comercializar soja e seus derivados nos mercados interno e externo. A linha de produtos alimentícios voltada ao varejo, todos da marca ABC, contempla o óleo de soja, líder de vendas no estado de Minas Gerais, assim como azeite de oliva, extrato e molho de tomate, produzidos em parceria com outras companhias. Outro produto do processamento da soja é o farelo, que é comercializado sob a marca RaçaFort.

De forma estratégica, a Algar Agro mantém 17 unidades armazenadoras próximas das regiões de produção de grãos, nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Maranhão, Piauí, Tocantins e Pará. As atividades de esmagamento, refino e envasamento de óleo de soja, além da produção de farelo de soja e outros derivados, concentram-se em dois avançados complexos industriais, localizados em Uberlândia, região do Triângulo Mineiro, e em Porto Franco, no sul do Estado do Maranhão.