Negócios

Brasil receberá nova missão chinesa

Visita será para avaliação de frigoríficos de aves e suínos

Brasil receberá nova missão chinesa

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) foi informada pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura que uma missão sanitária emergencial de autoridades da China está sendo organizada nesta semana, pelo governo brasileiro, para visita a plantas frigoríficas brasileiras. 

Conforme explica o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, a ação objetiva agilizar a avaliação de novas plantas para a exportação de carnes de frango e suína com destino ao mercado chinês.  A missão de inspeção, que contará com representantes da Administração de Certificação e Habilitação da China (CNCA), deverá ocorrer ainda em junho.

Durante esta semana, o vice-presidente de aves da ABPA, Ricardo Santin, participou de uma série de encontros com autoridades chinesas, com o objetivo de agilizar a autorização de outras 7 novas plantas exportadoras de carne de frango (já vistoriadas), que se somarão às 29 plantas que hoje estão habilitadas. Também está na lista uma planta para embarques de carne suína.  Outras seis já estão autorizadas a exportar.

“A expectativa repassada pelo governo brasileiro é que o anúncio da autorização das exportações destas 8 plantas de aves e suínos deverá acontecer antes da reunião do COSBAN (Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível), programada para o final deste mês”, destaca Turra.

Entre janeiro e maio foram embarcadas 114 mil toneladas de carne de frangos do Brasil para o mercado chinês, volume 26,7% superior em relação ao mesmo período do ano passado.  Na comparação entre maio/2014 e maio/2015, o crescimento é ainda superior, de 38%, com 24,9 mil toneladas embarcadas no quinto mês deste ano.   No saldo geral do ano, a China figura entre os três países que mais impulsionaram suas compras de carne de frango do Brasil.  Do total exportado pelas indústrias brasileiras nos cinco primeiros meses de 2015, 7,3% teve como destino o mercado chinês.

“A habilitação das oito novas plantas foi uma das promessas feitas durante a visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, em meados de maio.  Com estas, mais a possibilidade de habilitarmos ainda mais plantas por meio desta missão sanitária, temos grande expectativa quanto a um fluxo ainda maior nos embarques de proteína animal do Brasil para a China”, explica o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra. Fonte: ABPA