Artigo

Boi, grãos e etanol têm altas

Os contratos futuros de segunda posição de entrega do boi gordo voltaram a subir na BM&FBovespa em novembro, como acontece desde agosto, e alcançaram uma nova média mensal recorde.

Boi, grãos e etanol têm altas

Os contratos futuros de segunda posição de entrega do boi gordo voltaram a subir na BM&FBovespa em novembro, como acontece desde agosto, e alcançaram uma nova média mensal recorde.

Conforme cálculos do Valor Data, a alta em relação a outubro foi de 4,7%, para R$ 144,5 a arroba. Na comparação com a média de dezembro, a valorização chega a 29,2%, e em relação a outubro de 2013 chegou a 33,8%. 

As cotações continuam a ser sustentadas pela aquecida demanda por carne nos mercados doméstico e internacional, em tempos de oferta global restrita. Como já informou o Valor, os preços da carne bovina não têm dado trégua e seguem firmes tanto no atacado quanto no varejo. 

Das commodities agropecuárias negociadas na BM&F, também subiram as médias mensais dos contratos do milho – 13,9% na comparação com outubro -, da soja (6,2%) e do etanol (7,6%).

Os ganhos de soja e milho foram influenciados pelo atraso do plantio da oleaginosa em Mato Grosso nesta safra 2014/15, que tende a atrasar os trabalhos de colheita e prejudicar a semeadura da safrinha do cereal no Estado a partir do início do ano que vem.

O etanol subiu já sob influência do reajuste dos combustíveis em geral no país, ao passo que o café devolveu ganhos acumulados com os problemas à produção causados pela seca e caiu 5,7%.