Negócios

Nutrien tem lucro líquido 11% menor no 2º tri, de US$ 765 milhões

Crédito: Divulgação

O resultado representa queda de 11% ante o obtido em igual período do ano passado (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 11 – A companhia canadense de fertilizantes Nutrien obteve lucro líquido de US$ 765 milhões, ou US$ 1,346 por ação, no segundo trimestre de 2020, anunciou a empresa na noite da segunda-feira, 10. O resultado representa queda de 11% ante o obtido em igual período do ano passado, de US$ 858 milhões. O lucro ajustado foi de US$ 1,45 por ação. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da empresa foi de US$ 1,72 bilhão, 8% menor que o reportado no segundo trimestre de 2019. No período, a receita recuou 3,1%, de US$ 8,69 bilhões para US$ 8,42 bilhões.

+ Fábrica da BRF no interior do Paraná registra 1.138 casos de covid-19
+ Plumrose, subsidiária da JBS USA, pretende construir nova fábrica por US$ 200 mi

O desempenho da companhia veio em linha com o esperado pelo mercado. A companhia já havia registrado prejuízo nos dois trimestres anteriores, enquanto a receita acumula baixa pelo terceiro período consecutivo. Empresas de insumos agrícolas apresentam dificuldades em incremento de receita, já que a demanda global por fertilizantes se arrefeceu no início deste ano em virtude das incertezas relacionadas à pandemia do coronavírus, o que levou os agricultores a diminuírem o investimento em tecnologias, como o adubo.

O mercado de fertilizantes, contudo, tende a se recuperar no segundo semestre deste ano com a aproximação das safras indianas de grãos e da semeadura das culturas de verão brasileiras.

Segundo a Nutrien, o resultado foi motivado principalmente por preços de venda mais baixos, resultado de uma desaceleração temporária em alguns mercados de fertilizantes. Em comunicado divulgado para a imprensa, o CEO da empresa, Chuck Magro, considerou os resultados da empresa “atraentes” e disse que foram apoiados principalmente por um forte crescimento dos ganhos no segmento de varejo e soluções agrícolas.

“Nossa plataforma digital continua superando as expectativas. Esperamos agora atingir US$ 1 bilhão em pedidos online até o final do ano e estamos introduzindo novas ofertas baseadas em dados para ajudar os agricultores a tomar decisões mais rápidas e informadas para seus negócios”, afirmou o executivo.

No segmento de varejo, as vendas aumentaram 4%, para US$ 6,749 bilhões. A receita com potássio diminuiu 31%, para US$ 588 milhões. Na América do Norte, as vendas de potássio caíram 10%, enquanto em outras regiões a queda foi de 40%. Em nitrogenados, as vendas diminuíram 13%, para US$ 696 milhões. A receita com fosfatados caiu 32%, para US$ 250 milhões.

Para todo o ano fiscal de 2020, a Nutrien reduziu seu guidance de lucro líquido ajustado para uma faixa entre US$ 1,50 e US$ 1,90 por ação, de um intervalo entre US$ 1,50 e US$ 2,10 anteriormente. A companhia espera obter Ebitda ajustado entre US$ 3,5 bilhões e US$ 3,8 bilhões, antes estimativa de US$ 3,5 bilhões a US$ 3,9 bilhões. Essa redução se deve às expectativas de mercado para os segmentos de nutrição para as lavouras e varejo, disse a Nutrien.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro