Geral

Nuvem de gafanhotos está praticamente extinta na Argentina

Crédito: Divulgação

Nuvem de gafanhotos está praticamente extinta na Argentina (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 31 – A nuvem de gafanhotos que estava na Argentina desde maio foi praticamente extinta ao longo desta semana, mas pequenos grupos continuam sendo avistados. Segundo o Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar do país (Senasa), uma nova pulverização foi feita na noite de sexta em uma área de floresta na província de Entre Rios, a 10 quilômetros da fronteira com o Uruguai e a cerca de 90 quilômetros da cidade gaúcha de Barra do Quaraí.

Em comunicado, a instituição relata que alguns gafanhotos isolados foram encontrados durante o monitoramento do dia e, por isso, a equipe segue rastreando e pulverizando os arredores.

+ Nuvem de gafanhotos diminui ainda mais, mas permanece alerta para o Brasil
+ Onda de frio paralisa nuvem de gafanhotos e facilita combate na Argentina

Uma segunda nuvem de insetos, localizada no norte da Argentina, na província de Formosa, também continua sendo monitorada. De acordo com técnicos do Senasa, a nuvem está a menos de 50 quilômetros da província de Salta, a oeste.

O resultado das pulverizações no local ainda não foi divulgado, mas as aplicações foram feitas por uma equipe do município, com inseticidas fornecidos pelo Senasa.

Há, ainda, uma terceira nuvem de gafanhotos mais a leste, próximo à divisa de Formosa com a província de Chaco. A entidade informou que os técnicos seguem rastreando os insetos na região, mas que não se sabe a localização exata, uma vez que a área é de difícil acesso.

“A localização estimada nesta quinta-feira era em uma zona ao sul da cidade de Las Lomitas – junto ao rio, mas agora no lado de Formosa”, disse em comunicado.

Apesar de o clima mais quente favorecer o voo dos gafanhotos, a previsão de que os ventos continuem soprando para oeste na próxima semana indica que eles não devem chegar ao Brasil, ao menos por enquanto.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro