Cocheira

O GAF 2018 já está na estrada

Crédito: divulgação

Mais de 80 convidados estiveram na sede da Sociedade Rural Brasileira, em São Paulo, para o lançamento do Global Agribusiness Forum (GAF 2018), evento que ocorre a cada dois anos. Em sua quarta edição, o GAF já se tornou o maior palco de discussões globais sobre o agronegócio.

O tema central do GAF 2018 será “A ciência do campo a serviço do planeta: a ação é agora”. De acordo com Plínio Nastari, da consultoria Datagro, serão quatro eixos de discussão. “Vamos debater como transmitir os avanços tecnológicos, gerar empregos, motivar as pessoas a trabalhar no campo e entender o seu novo papel no agronegócio”, diz ele. O GAF é realizado pela SRB, mais a Datagro, a Associação Brasileira dos Produtores de Milho, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, a CitrusBR e o Fórum Nacional Sucroenergético.

O evento conta com cinco parceiros oficiais de mídia e a DINHEIRO RURAL está entre eles.

Internacional
Agrotalentos no mundo

Entre os dias 9 e 13 de outubro, acontece em Bruxelas, o 3º Youth Ag-Summit (YAS), uma parceria da Bayer com as associações belgas de agricultores, Groene Kring e Fédération des Jeunes Agriculteurs. A ideia é reunir jovens talentos, entre 18 anos e 25 anos, para discussões relativas à segurança alimentar. Do Brasil, foram selecionados cinco jovens em um grupo de 100 talentos de 49 países. . A escolha para esta edição, que contou com 1,2 mil inscrições, foi baseada na redação de um texto com o tema “Como alimentar um planeta faminto?”, em linha com a Organização Mundial das Nações Unidas.

Legislação Sanitária
Mão mais pesada

Eduardo Quadros / Fotoarena

Depois da Operação Carne Fraca, desencadeada em março, os frigoríficos nacionais foram colocados na berlinda. Em agosto a Câmara dos Deputados aprovou uma medida que propõe multas pesadas àqueles que violarem a legislação sanitária. Entre elas o valor por infração, que passa de R$ 15 mil para R$ 500 mil.

Amaggi
A caminho do banco

Marco Ankosqui

Depois de dois anos esperando por uma licença de operação, está nascendo a Amaggi Serviços Financeiros, controlada pela família do ministro da Agricultura Blairo Maggi. O novo braço de negócio da holding familiar é considerado um ensaio para a formação do futuro Banco Amaggi. Os primeiros serviços de crédito são para fornecedores e os cerca de 500 funcionários da matriz, em Cuiabá. O presidente da nova empresa é Hugo de Carvalho Ribeiro. Ele faz parte do conselho administrativo do grupo e já foi presidente da Fundação Mato Grosso.

Moderfrota
Medo de comprar

As fabricantes de máquinas agrícolas ligadas à Anfavea não estão contentes com o Moderfrota, programa de subsídio às compras rurais. Com uma super safra, era esperado um mercado mais quente, mas não é que ocorre desde julho, com a liberação de crédito da safra 2017/2018. Em tempo de redução da taxa Selic, para o produtor, o juro real tem ficado alto.