• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Estilo no Campo25/05/2022

Olhar único sobre os cavalos

Segundo Macek, registrar a imagem de um cavalo é como uma dança para controlar o incontrolável, pois diferentemente de um modelo, o animal dirige as próprias emoções

(Créditos: Divulgação)
Romualdo Venâncio
Texto por:Romualdo Venâncio25/05/22 - 17h02min

O desafio de fotografar cavalos soltos na natureza exige paciência, persistência e experiência. “Originalmente eles são presas, não predadores, por isso estão sempre se defendendo”, disse o fotógrafo paulistano especializado em equinos, Raphael Macek. Até agora com mais registros de árabes em seu portólio (como a grande parte das fotos que ilustram essa matéria), ele comemora a nova missão de sua carreira: registrar mustangs selvagens em cinco cidades dos Estados Unidos durante três meses.

O projeto, que começou em abril, é chamado de Wild Horse Tour. Vai gerar livro, série única de fotos e documentário e é estimado em US$ 2 milhões. O grande objetivo é chamar a atenção para a preservação da raça, tanto que parte dos lucros com esse trabalho será repassada às entidades que a protegem.

A etapa nos Estados Unidos pode ser apenas o começo. “A parte dos mustangs é um primeiro braço do projeto, pois a ideia é que vire algo maior, com cavalos selvagens de outros países, como China, Mongólia, alguns do continente africano e até Brasil”, disse.

Raphael Macek

A aproximação com os equinos vem desde a infância, na fazenda da família em Bauru, interior de São Paulo. “Com 2 anos eu já andava em meio aos animais. É uma relação de confiança”, disse. Essa convivência o ajudou a compreender como poucos a relação homem e cavalo. “É uma movimentação única, cada um é uma força e os dois juntos viram uma terceira.”

O olhar sensível, criterioso e exigente, aprimorado pelos anos de estudos, levou Macek a se tornar um fotógrafo também de celebridades: já atendeu a rainha Elizabeth II, o sheik Ammar bin Humaid Al Nuaimi, Bill Gates e Steve Jobs. Mas seu trabalho ganhou destaque mesmo no mundo árabe, tanto que já chegou a ser consultado para registrar até corridas de camelos.

Cada registro do fotógrafo, que gera imagens únicas e primorosas, envolve muito mais do que técnica e experiência. Raphael Macek também se apoia no respeito e na admiração que tem pelos cavalos

[gallery size="full" ids="473629,473628,473626,473625,473624"]