Geral

OMS diz que não há evidências de transmissão da Covid-19 por animais de estimação

Crédito: Reprodução / Youtube

Não há evidências de que animais de estimação, como gatos e cães, tenham sido infectados ou possam espalhar o coronavírus (Crédito: Reprodução / Youtube)

Com o aumento de casos do novo coronavírus no Brasil, cresce o temor sobre as possibilidades de contágio por animais. De acordo com relatório divulgado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), da Organização Mundial da Saúde (OMS), não há evidências de que animais de estimação, como gatos e cães, tenham sido infectados ou possam espalhar o coronavírus.

+ Ratos e macacos de laboratório têm condições saudáveis nos EUA durante a pandemia
+ Coronavírus espanta turistas e macacos invadem as ruas atrás de comida na Tailândia
+ Troca de abelha rainha mantém a produtividade da colmeia

O estudo aponta, no entanto, que investigações descobriram que o SARS-CoV, outro tipo de vírus ligado ao sistema respiratório, foi transmitido de civetas, um animal silvestre que lembra uma doninha, para humanos na China em 2002.

Existe ainda dados de que o MERS-CoV, de camelos e dromedários, foi transmitido para humanos na Arábia Saudita em 2012. “Vários vírus conhecidos estão circulando em animais que ainda não infectaram humanos”, afirma o relatório.