• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias07/01/2022

Ouro sobe com dólar, mas recua na semana com escalada de juros dos Treasuries

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo07/01/22 - 16h20min

O ouro fechou em alta nesta sexta-feira, 7, sob apoio da desvalorização do dólar ante moedas rivais. Como o metal é cotado na moeda norte-americana, a queda da divisa tende a beneficiá-lo pois o torna mais barato a investidores que negociam com outras moedas. Na semana, contudo, a forte alta nos juros dos Treasuries em meio às discussões sobre aperto monetário do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) devolveram o ouro a patamar inferior a US$ 1,8 no mercado futuro.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro teve avanço diário de 0,46%, a US$ 1.797,40 por onça-troy. No acumulado semanal, porém, houve recuo de 1,74% no contrato.

A depreciação do dólar veio à medida que a inflação na zona do euro acelerou à taxa recorde de 5% ao ano em dezembro. A moeda comum, principal componente do índice DXY, se fortaleceu em resposta ao indicador, já que ele aumenta a pressão para que o Banco Central Europeu (BCE) comece a retirar estímulos monetários à economia.

Este processo, já iniciado nos EUA, pode se intensificar ao longo de 2022 também por conta da alta inflação e da situação apertada do mercado de trabalho na principal potência global. A ata da última reunião monetária do Fed e o relatório de empregos - conhecido como payroll - de dezembro indicaram ao longo da semana um aperto mais acelerado da política do BC americano.

Os juros dos Treasuries, que concorrem com o ouro como ativo de segurança, saltaram nas últimas sessões à medida que investidores se preparam para os próximos passos do Fed. "O ouro teve uma semana ruim, mas poderia ter sido muito pior quando você considera que o rendimento da T-note de 10 anos foi de 1,53% para 1,75%", nota o analista Edward Moya, da Oanda.

Para ele, o metal precioso pode apresentar alguma recuperação na semana que vem se os contratos seguirem em queda nos próximos dias.

Presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly reiterou nesta sexta a percepção de que o BC deve ajustar sua política monetária em breve para controlar a inflação local. Presidente dos EUA, Joe Biden disse confiar que o Fed não deixará que a alta nos preços se "enraize".

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
MERCADO DE OURO