Notícias

Pacheco evita comentar relatório da CPI e diz que tem outras prioridades

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), evitou comentar o relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL) apresentado na CPI da Covid. O parecer sugere o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro e de outras autoridades pelo descontrole da pandemia no País.

“É muito importante que a CPI se esgote, que seja encaminhada às instâncias competentes essa conclusão”, disse o presidente do Senado. Pacheco afirmou que a prioridade dele é construir soluções para um novo programa social, o pagamento de precatórios, o preço dos combustíveis e outros temas do País, com o aumento da inflação, do câmbio e do desemprego. “A presidência do Senado tem muitas coisas a contribuir para o Brasil nessas vertentes, a CPI tem um papel dela autonomamente.”

Ao falar sobre prioridades, o presidente do Senado citou, por exemplo, uma reforma tributária ampla, solicitada por governadores em substituição à mudança na cobrança do ICMS sobre os combustíveis. Pacheco disse que tentará aprovar a mudança no sistema tributária ainda neste ano. A reforma, no entanto, enfrenta resistência e ainda não há acordo para votação.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?