Notícias

País tinha 14,085 milhões de desempregados no trimestre até julho, diz IBGE

O País tinha 14,085 milhões de desempregados no trimestre encerrado em julho, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com isso, a taxa de desemprego passou de 14,1% no trimestre encerrado em abril para 13,7% no trimestre terminado em julho.

O total de desocupados caiu 4,6% em relação ao trimestre móvel terminado em abril, com 676 mil pessoas a menos em busca de uma vaga. Em relação ao trimestre móvel encerrado em julho de 2020, o número de desempregados aumentou 7,3%, com 955 mil pessoas a mais procurando trabalho.

A população fora da força de trabalho somou 74,144 milhões de pessoas no trimestre encerrado em julho, 2,239 milhões a menos que no trimestre móvel imediatamente anterior. Em relação ao mesmo período de 2020, a população fora da força diminuiu em 4,812 milhões de pessoas, queda de 6,1%.

População ocupada

O País tinha 89,042 milhões de trabalhadores ocupados, entre formais e informais, no trimestre encerrado em julho, segundo os dados da Pnad Contínua.

A população ocupada aumentou em 3,6% em um trimestre, o que indica a abertura de 3,102 milhões de postos de trabalho, entre formais e informais, na comparação com o trimestre móvel encerrado em abril.

Em relação a um ano antes, o total de ocupados cresceu 8,6%, indicando a criação de 7,014 milhões de postos de trabalho, entre formais e informais.

Adriana Beringuy, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, destacou que tanto na comparação trimestral quanto na interanual, houve crescimento “bastante significativo” da população ocupada. Mesmo assim, esse avanço ainda é insuficiente para recuperar o total de postos perdidos na crise causada pela covid-19.

No início de 2020, a população ocupada somava em torno de 94 milhões de pessoas, destacou Adriana. Ou seja, a comparação com o contingente atual ocupado, entre formais e informais, indica que ainda há 5 milhões de postos de trabalho a menos do que antes da pandemia.

“Temos um patamar de ocupação que ainda é bem menor do que a gente tinha no período pré-pandemia”, afirmou a pesquisadora do IBGE.

Normalização

Adriana Beringuy destacou que o avanço na recuperação de vagas de trabalho se deve a avanços na normalização das atividades econômicas, com o avanço da vacinação contra a covid-19 e a redução de medidas de restrição ao contato social.

“Qualquer recuperação, de fato, passa também pela superação, ainda que em parte, das dificuldades oriundas da pandemia”, afirmou a pesquisadora do IBGE, lembrando que os dados divulgados nesta quinta se referem ao trimestre móvel encerrado em julho, dois meses atrás. “Em julho, vacinação chegou aos grupos etários mais envolvidos no mercado de trabalho. Isso acaba contribuindo, sim, para que as pessoas, uma vez vacinadas, voltem à sua dinâmica de circulação”, completou Adriana.

Com isso, o nível da ocupação (porcentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar) foi de 47,1% no trimestre encerrado em julho de 2020 para 50,2% no trimestre até julho de 2021. É o maior nível desde o trimestre móvel encerrado em abril de 2020, quando a taxa ficou em 51,6%. No trimestre terminado em abril, o nível da ocupação era de 48,5%.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais