• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias28/01/2022

Para 50%, Governo Bolsonaro não priorizou vacinação infantil, mostra pesquisa

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo28/01/22 - 13h54min

O governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, demorou demais para dar início à campanha de vacinação infantil contra a covid-19, avaliam 50% dos entrevistados por levantamento Exame/Ideal divulgado nesta sexta-feira, 28. Segundo a pesquisa, metade da população considera que a gestão federal não deu prioridade à imunização de crianças, levando mais tempo que o necessário para disponibilizar as vacinas a este público. Os que discordam dessa afirmação são 20%.

A parte do País que mais condena o governo pela falta de celeridade nesse quesito é o Nordeste, segundo a pesquisa. É justamente nessa região que o presidente Bolsonaro tem mais dificuldade para atrair eleitores, como mostra seu desempenho nas pesquisas de intenção de voto.

Ainda no âmbito da covid-19, a pesquisa destaca a grande aceitação pelos autotestes de detecção da doença. O porcentual de pessoas que compraria o produto nas farmácias é de 67%.

Nove em cada dez integrantes das classes D e E pagariam até R$ 50 em um autoteste.

A alta demanda evidencia que a pandemia ainda está muito presente na vida das pessoas, avalia o fundador do Ideia, Maurício Moura.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta sexta-feira a liberação de autotestes de covid no País. A partir desta sexta, será permitida a sua comercialização por farmácias e estabelecimentos de saúde licenciados.

A pesquisa mostra ainda que a maioria das pessoas considera que o governo federal é o principal responsável pela compra de testes para detecção da doença; 65% dos entrevistados acreditam que a aquisição dos dispositivos de diagnóstico deve partir do Executivo, enquanto 17% responsabilizam o governo estadual e 12% atribuem o dever às prefeituras.

O levantamento colheu a opinião de 1.252 pessoas entre os dias 24 e 26 de janeiro.

A margem de erro é de aproximadamente 3 pontos para mais ou para menos.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
coronavírus