Hippus

Parceiro na cura e no esporte

Parceiro na cura e no esporte

O médico gaúcho e produtor rural, Rodrigo Beduschi, 37 anos, da fazenda Beduschi, no município de Santo Antonio do Leste (MT), participou de uma forma muito especial do 10º Congresso do Laço Comprido, realizado no início de setembro, durante a Expointer, em Esteio (RS). Mesmo não se classificando nas provas de pista, Beduschi levou para casa um troféu de campeão. No seu caso, campeão em superação. Desde 2010, Beduschi passou a conviver mais com os seus cavalos quarto de milha, depois que ficou paraplégico por causa de um acidente de carro. Hoje, seu criatório de 12 animais de seleção para melhoramento genético cumpre um papel adicional na vida do médico. Eles se tornaram seus companheiros de cura. “A equoterapia que me ajudou no tratamento de uma lesão medular”, diz Beduschi. “Isso me possibilitou fazer novamente o que mais gosto na vida, que é montar.”

Negócios milionários

Leandro Vieira/Divulgação

Com cinco leilões na agenda, os criadores da raça crioulo faturaram R$ 5,7 milhões na Expointer, em Esteio (RS). O resultado da maior feira agropecuária gaúcha confirma o que ocorreu no primeiro semestre do ano nas pistas de remates em todo o País. Os 21 leilões organizados pela leiloeira Trajano Silva, entre janeiro e junho, renderam R$ 23,8 milhões com a venda de 820 animais, valor 79,2% acima do mesmo período de 2016. No ano passado, 20 leilões venderam 752 animais por R$ 13,3 milhões.

Galope recorde

A Associação Brasileira dos Cri­­adores do Cavalo Man­ga­lar­ga Marchador fará a maior cavalgada mundial de uma mesma raça. Em abril, a ideia é reunir 1,6 mil cavaleiros para um circuito na região de Cruzilha (MG), o berço da raça. O Guiness Book deve registrar a iniciativa, como na Colômbia em 2014. Nesse ano, o recorde de maior cavalgada contou com 4,8 mil animais de várias raças.

Brasil é ouro na Eslováquia

Divulgação

No início de setembro, o hipismo brasileiro foi campeão na modalidade de salto na Copa das Nações, realizada na cidade de Samorin, na Eslováquia. A equipe brasileira foi formada pelos conjuntos (atletas e cavalos) Luís Felipe de Azevedo Filho e Chacito, Carlos Eduardo Ribas e Wilexo, Karina Johannpeter e Casper, e Marlon Zanotelli e Celena VDL. O time brasileiro superou as equipes da Alemanha e da Itália, que terminaram a competição em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Cânter

A segurança dos animais nas pro­­vas equestres faz parte da agenda da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). A entidade mantém uma formação de jurados de bem-estar animal e quer capacitar mais profissionais em 2018. Dos 53 jurados, apenas 28 são de bem-estar animal, segundo Henrique Campana, coordenador de Esportes da ABQM.

Divulgação

Como a entidade aumentará o efetivo de jurados?
Hoje, a entidade possui um corpo de inspetores da raça de cerca de 440 profissionais. Uma das funções é o registro de animais. Assim, com cursos de atualização eles estariam aptos a integrar o time de jurados.

Quando começam essas capacitações?
A meta é começar em abril de 2018. Além disso, também serão abertos novos cursos de formação de jurados.

Qual a meta da ABQM?
Não temos uma meta, porque o curso é bastante criterioso. Um candidato pode levar até três anos após o curso para que sua função seja homologada. Isso porque é preciso comprovar estágios em julgamentos de provas.

Quantos jurados já foram formados?
Pegando o período de 2011 até 2017, foram 20 jurados de prova, dos quais cinco podem atuar como jurados de bem-estar animal.