Geral

Partida de futebol é vista como bomba biológica de coronavírus na Itália

Crédito: Reprodução/Atalanta

Especialistas médicos da Itália já citaram à imprensa que a partida da Liga dos Campeões foi como "uma bomba biológica" (Crédito: Reprodução/Atalanta)

O prefeito de Bérgamo, na Itália, Giorgio Gori, está quase convencido de que uma partida de futebol na cidade vizinha Milão foi o ponto de partida da ampla contaminação do coronavírus por lá. Este evento, no mês passado, reuniu  40 mil moradores de Bérgamo no estádio San Siro.

Segundo o The Washington Post, no jogo da Liga dos Campeões de 19 de fevereiro a equipe de Bérgamo Atalanta enfrentou o Valencia da Espanha e venceu por 4 a 1. As comemorações foram eufóricas e todos se abraçaram.

+ Ítalo-brasileiro, repórter descreve pandemia na Itália: “Absurdo”
+ Brasileiros relatam rotina na Itália após coronavírus 

Algumas semanas depois, o país constatou que Bérgamo, que fica em Lombardia, era a mais atingida da Itália, que por sua vez lidera o ranking europeu de casos da Covid-19.

Para Gori, está claro que a noite foi uma das situações que o vírus se espalhou. Ainda mais considerando a quantidade de moradores da cidade estava no calor da torcida no estádio.

Especialistas médicos da Itália já citaram à imprensa que a partida da Liga dos Campeões foi como “uma bomba biológica”.

Depois dos abraços de comemoração, as várias pessoas saíram, foram comemorar em bares, pegaram transportes públicos, voltaram para as suas casas sem realizar procedimentos de descontaminação. Uma sequencia explosiva para a disseminação da Covid-19.

A população por lá ainda não tinha conhecimento suficiente sobre o risco potencial. Após dois dias da partida, a Itália teve a primeira morte por coronavírus confirmada. Hoje, (26), a Lombardia registra 4.861 mortes pelo coronavírus, tendo em vista que a Itália teve 8.165 óbitos, segundo o Ministério da Saúde do país.