• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias18/05/2022

Petrobras faz avaliação ambiental de eólica offshore na Bacia de Campos

18/05/22 - 20h31min

A Petrobras comunicou que avalia, junto da empresa de energia norueguesa Equinor, a viabilidade ambiental de um parque eólico offshore em Aracatu, na Bacia de Campos, a 20 quilômetros da costa. O projeto em avaliação consiste em parque eólico offshore com capacidade de geração de 4 gigawatts (GW).

O comunicado formaliza as informações dadas pelo presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, nesta quarta-feira, pela manhã, em painel do congresso 'Mercado Global de Carbono - Descarbonização & Investimentos Verdes', que acontece até sexta-feira no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, zona Sul da cidade.

Na ocasião, Coelho disse que o Brasil tem "grande potencial para eólica offshore" e que esse modelo de geração guarda "sinergia com a experiência, a liderança e a competência" da Petrobras no ambiente marítimo, principalmente em águas profundas e ultraprofundas. Eólicas offshore, disse ele, são uma das alternativas verdes da companhia, ao lado do desenvolvimento e produção de biocombustíveis avançados.

Segundo a Petrobras, a avaliação conjunta é fruto de parceria firmada com a Equinor ainda em 2018 e está alinhada ao Plano Estratégico da companhia para os anos 2022-2026. A ficha de caracterização ambiental do Projeto Aracatu, documento necessário no processo de licenciamento ambiental, foi protocolada em agosto de 2020, informou a companhia.

O estudo conta com o suporte do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do Centro de Pesquisas e Inovação da companhia (Cenpes), com foco em reduzir riscos e acelerar ganhos de maturidade tecnológica.

Em nota, o diretor de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobras, Rafael Chaves, disse que o potencial brasileiro para geração de energia eólica offshore traz "oportunidades promissoras de diversificação da matriz energética do País".

Assim como a geração eólica em terra, a tecnologia associada à geração eólica offshore usa a força dos ventos para a produção de energia renovável, mas opera com equipamentos de grandes dimensões e entrega grandes volumes de energia.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais