• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias03/11/2021

Petróleo fecha em forte baixa, com avanço de estoques nos EUA e aguardando Opep+

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo03/11/21 - 16h45min

Os contratos futuros de petróleo fecharam em forte baixa nesta quarta-feira, 3, em sessão marcada pela divulgação de estoques semanais acima do esperado nos Estados Unidos. Além disso, o mercado segue observando as pressões americanas junto à Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) quanto aos preços da commodity, e aguarda com expectativa a decisão do grupo sobre a produção, marcada para amanhã.

O barril do petróleo WTI com entrega prevista para dezembro fechou em queda de 3,63% (US$ 3,05), a US$ 80,86, na New York Mercantile Exchange (Nymex), enquanto o do Brent para o mês seguinte caiu 3,22% (US$ 2,73), a US$ 81,99, na Intercontinental Exchange (ICE).

"A principal pressão sobre os preços do petróleo vem da incerteza percebida em torno da reunião da Opep+", avalia a Rystad Energy. A flexibilização externa à Opep+ dos produtores está aumentando, especialmente dos EUA, e tem gerado especulações de que, se a própria aliança não agregar oferta ao mercado, Washington, possivelmente em coordenação com outros governos, será forçada a conter a alta dos preços, liberando petróleo de reservas estratégicas, aponta a consultoria.

Na última semana, os EUA aumentaram sua pressão e pediram à Opep+ para liberar mais óleo no mercado além do aumento planejado de 400 mil barris por dia em dezembro de 2021. O TD Securities vê como improvável que a aliança concorde em "aumentar materialmente sua produção" agora que os preços caíram e dado que o mercado está projetado para ficar em superávit no próximo ano.

Os estoques de petróleo nos EUA avançaram 3,29 milhões de barris, a 434,102 milhões de barris, na semana encerrada em 29 de outubro, informou hoje o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês). Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta menor, de 1,5 milhão de barris. Por sua vez, o TD Securities acredita que os avanços nos estoques podem ser apenas temporários, e, considerando as tendências de oferta e demanda, o banco espera que o petróleo siga em alta. Uma cotação de US$ 90 para o Brent nos próximos meses é cogitada, mas qualquer "narrativa negativa adicional pode muito bem trazer o Brent perto do suporte de US$ 80 no curto prazo", projeta o TD Securities.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais