Economia

PIB do agronegócio cresce 19,66% de janeiro a novembro de 2020

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Com este resultado no acumulado ano, aumentam as perspectivas de um resultado recorde para 2020 (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)

São Paulo, 10 – O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu 19,66% de janeiro a novembro de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. Com este resultado no acumulado ano, aumentam as perspectivas de um resultado recorde para 2020, segundo pesquisa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP).

O melhor desempenho de janeiro a novembro do ano passado foi para o setor primário, que teve expansão de 47,5%. Mas todos os segmentos tiveram alta no acumulado de 11 meses. O setor de serviços cresceu 17,06%, enquanto agroindústria e insumos tiveram elevações de 5,58% e 3,36%, respectivamente.

+ Geração de emprego no agronegócio tem melhor resultado em 10 anos, diz CNA

No mês de novembro, o PIB mensal do agronegócio geral cresceu 2,37%, com expansão para os segmentos primário (5,29%), agroindustrial (0,91%) e de agrosserviços (1,88%), e resultado praticamente estável para o segmento de insumos (0,09%), na comparação com novembro de 2019.

“O PIB do agronegócio cresceu lentamente em abril e em maio, por causa dos impactos negativos da pandemia sobre diferentes atividades do setor. Mas, com a forte aceleração verificada desde junho, a perspectiva de um crescimento recorde anual em 2020 vai se concretizando”, destaca o Comunicado Técnico da CNA.

Os segmentos agrícola e pecuário tiveram expansão de janeiro a novembro do ano passado. O ramo agrícola cresceu 18,16% no ano, reflexo do aumento de produção e alta de preços. “O importante crescimento do PIB reflete os preços maiores na comparação com o mesmo período de 2019 e a maior produção anual, com uma safra recorde de grãos e crescimentos também para o café, a cana-de-açúcar e o cacau”, explica a CNA.

No acumulado de janeiro a novembro, o segmento pecuário cresceu 23,08%, com alta para os agrosserviços (25,11%), atividade primária (24,85%), agroindústria (19,91%) e insumos (6,21%). O resultado é justificado pela elevação de preços das proteínas animais em comparação com 2019, além da expansão da produção e abate de aves e suínos e da produção de ovos e leite.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais