• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias29/06/2022

Por Tebet-Tasso, MDB Nacional quer apoiar Leite, mas diretório gaúcho resiste

29/06/22 - 20h46min

A cúpula nacional do MDB fez um novo gesto de aceno a Eduardo Leite (PSDB) na eleição para governador do Rio Grande do Sul. A Executiva Nacional do partido aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira, 29, um "indicativo" de apoio a Leite. O embarque dos emedebistas à pré-candidatura do tucano foi apresentado pelo PSDB como condição fundamental para que as duas legendas estejam juntas na eleição presidencial.

O PSDB anunciou no último dia 9 que vai apoiar a candidatura presidencial da senadora Simone Tebet (MDB-MS). Os tucanos também caminham para indicar o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) como candidato a vice de Simone. O anúncio de Tasso como vice, porém, está travado justamente pela ausência de acordo entre as duas siglas no Rio Grande do Sul.

A ideia é que o cearense seja publicamente anunciado na chapa tão logo o MDB desista da candidatura ao governo gaúcho. Mesmo sem um anúncio formal, o parlamentar já está integrado na organização da pré-campanha da emedebista e mantém constante contato com ela. Nesta semana, os dois participaram de um jantar com empresários em São Paulo e também vão estar juntos na quinta-feira, 30, durante evento sobre os 28 anos do Plano Real. A aliados, Simone Tebet encara como fato consumado que Tasso será seu vice.

"A Executiva Nacional do MDB acaba de aprovar - por unanimidade - o indicativo em favor da aliança com o PSDB e o Cidadania para a disputa do governo do Rio Grande do Sul. A chapa única é fundamental para o projeto em torno de Simone Tebet", disse o partido por meio de nota.

Apesar disso, o presidente do MDB gaúcho, Fábio Branco, e o deputado estadual Gabriel Souza, pré-candidato a governador pelo MDB, divulgaram prontamente nas redes sociais mensagens em que reforçam a tese de candidatura própria no Estado.

"Respeito o MDB Nacional, mas a decisão sobre as eleições no Rio Grande do Sul será do MDB-RS, como sempre foi. Reafirmo a candidatura própria ao governo do Estado. Vou convocar a Executiva para acionar nossas instâncias partidárias e deliberar o assunto", declarou o presidente do diretório gaúcho menos de uma hora depois de a Executiva Nacional da legenda divulgar a aprovação do indicativo.

Gabriel Souza também não escondeu o desejo de manter a candidatura a governador. "Diante da convocação de reunião da Executiva do MDB Nacional para tratar de alianças nos estados, reafirmo a minha convicção de que o MDB-RS deve ter candidatura própria para governador. Acredito que o RS precisa de novos nomes e ideias para um amplo projeto de desenvolvimento", afirmou na manhã desta quarta, antes da reunião do MDB. Souza é o primeiro-secretário da Executiva Nacional do partido, mas disse no Twitter que não participou da reunião.

Para arrefecer as críticas da ala gaúcha da legenda, o presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, falou para aliados que a decisão de hoje não é "uma imposição", mas sim uma maneira de a legenda demonstrar que está aberta ao diálogo com o PSDB. "O DNA do MDB é democrático. Sempre será respeitada a decisão da maioria das instâncias partidárias constituídas", disse o MDB nacional no Twitter.

Eduardo Leite agradeceu o MDB, mas também adotou cautela ao falar nas redes sociais sobre a pré-candidatura de Gabriel Souza ao governo estadual. De acordo com o tucano, a posição da cúpula nacional do MDB é "uma demonstração de sinergia com o espírito que moveu o PSDB a abrir mão de candidatura própria à Presidência".

Leite evitou confronto com Souza e disse compreender que o MDB gaúcho "tem total legitimidade para buscar protagonismo de candidatura própria", encaminhando "como julgar apropriado" o indicativo de apoio.

O tucano também afirmou que as pré-candidaturas estaduais do MDB e do PSDB representam ideias parecidas e querem impedir a reprodução da polarização entre bolsonaristas e petistas no Estado. "Nossos projetos para o RS têm sinergia e confrontaremos, localmente, representantes das forças que polarizam nacionalmente", disse.

"Confio em nossa capacidade de composição em torno de um projeto para o futuro do RS. Independentemente do caminho que vierem a escolher, manifesto meu respeito ao deputado Gabriel Souza e sua pré-candidatura", completou.

Além de não abrir mão da candidatura própria, o MDB do Rio Grande do Sul tem agido para atrair para a órbita de alianças de Souza partidos que hoje estão com Leite, como o PSD e o União Brasil.

O MDB é forte no Rio Grande do Sul e elegeu quatro dos dez governadores do período pós-redemocratização. A sigla polarizou com Leite na eleição estadual de 2018, quando o tucano venceu o então governador José Ivo Sartori (MDB) no segundo turno.

Apesar disso, os emedebistas decidiram virar base de Leite e o próprio Gabriel Souza, que comandou a Assembleia Legislativa do Estado, adotou um perfil de colaboração com o tucano. Outro motivo citado pela ala do MDB que defende aliança com o PSDB é que o partido ainda mantém indicações na gestão do governador Ranolfo Vieira (PSDB), que era vice de Leite e assumiu o cargo quando o ex-governador tentou ser candidato a presidente. O secretário estadual de Transportes, Luiz Carlos Souza, por exemplo, é indicação do MDB.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais