Porteira Aberta

Porteira Aberta

BALANÇA

EXPORTAÇÕES A TODO VAPOR

As exportações do agronegócio cresceram 25,3% no primeiro semestre do ano, chegando a US$ 26,75 bilhões. Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o ritmo de crescimento do setor superou o das exportações totais do País. Carnes, soja, açúcar e álcool foram os produtos que mais contribuíram. O aumento mais significativo foi o do milho – 266%. As vendas do setor sucroalcooleiro aumentaram 20,9%. Os embarques de carne de frango até junho foram 24,4% superiores ao mesmo período de 2006 – um recorde. O aumento da receita foi ainda maior – 47%.

SOJA

Fim da cota

Os produtores de soja de Mato Grosso do Sul entraram com ação contra o governo estadual. Eles reivindicam a extinção da cota de exportação da soja, que determina a divisão por igual do estoque entre mercado interno e exportação. Os sojicultores querem também a restituição do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) embutido nos insumos.

FRUTICULTURA

Made in Brazil

Mesmo com o dólar desvalorizado, o volume de exportações de frutas frescas pelo Brasil no primeiro semestre cresceu 30% comparado ao mesmo período do ano passado. A receita foi de US$ 372,5 milhões, um aumento de 14%. De acordo com o Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf), foram embarcadas 372 mil toneladas para o Exterior. Uma das razões para o crescimento é a ampliação das vendas para a Europa. As exportações de frutas vêm crescendo quase 20% ao ano desde 1998.

BOLSA

IPO do cerrado

No rastro dos usineiros e donos de frigoríficos, os produtores rurais de Mato Grosso se preparam para abrir capital. Otaviano Pivetta, da Vanguarda do Brasil S.A., fará a oferta pública inicial (IPO) de ações em 2008. Um dos maiores produtores do Brasil, Eraí Maggi também anunciou que o Grupo Bom Futuro irá à bolsa

CAFÉ

Bebida do Pan

Aindústria do café aproveitou os Jogos Pan- Americanos para divulgar os benefícios do consumo da bebida com a campanha “Café também é saúde”. O mascote em forma de grão percorreu praias, shoppings e arredores dos locais das provas no Rio de Janeiro.

CAMARÕES

Cliente exigente

Maior compradora de camarões nos Estados Unidos, a gigante rede de supermercados Wal-Mart passou a exigir que os fornecedores de fora cultivem o crustáceo de forma sustentável. A companhia quer que os produtores compensem a destruição de manguezais, aumentem os testes e a documentação do que há nos lagos e padronizem o tratamento da água descartada.

ETANOL

Mandioca da China

Em cinco anos, o milho deixará de ser matéria-prima para a produção de etanol na China. Preocupado com a alta dos preços do grão e a possibilidade de falta do milho para a alimentação humana, o país quer apostar em fontes alternativas como sorgo, batata-doce e mandioca. O governo chinês também revisou a meta de etanol em 2010, de cinco milhões para dois milhões de toneladas.

TRANSGÊNICOS

Polêmica à vista

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu em julho uma consulta pública sobre a segurança de alimentos que contenham organismos geneticamente modificados (OGMs).

As 119 questões abertas à população até 10 de setembro têm como objetivo definir padrões para procedimentos de avaliação de segurança deste tipo de alimento. As contribuições à consulta devem ser enviadas para o email gacta@anvisa. org.br.

INSUMOS

Adubos em alta

As vendas de adubos no Brasil cresceram 62% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2006. Foram comercializados 9,39 milhões de toneladas de fertilizantes, segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda).

TECNOLOGIA

GPS em cana

Os canaviais brasileiros estão próximos de receber a tecnologia de monitoramento do ciclo produtivo da planta por meio de satélites e aparelhos GPS. Segundo a australiana Davco Farming, que detém a tecnologia, o sistema é superior ao simples mapeamento por satélite, já que permite controlar todo o processo de produção. Empresas brasileiras estão negociando para aplicar a novidade por aqui.

SUÍNOS

Vendas para Europa

Os suinocultores de Santa Catarina correm contra o tempo para receber uma auditoria da União Européia neste semestre. Entre as mudanças estão a modernização das granjas e o reforço de procedimentos de defesa sanitária e de biossegurança. O objetivo é vender a carne suína para compradores europeus.

PESQUISA

Como era vermelho meu algodão

Pesquisadores do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) obtiveram uma variedade de algodão de cor vermelha, mais resistente a pragas.

A novidade é resultado do cruzamento de uma linhagem de algodão vermelho dos EUA e da linhagem IAC 87/544. A planta tem o caule e as ramificações vermelhas.

GRÃ-BRETANHA

Colher de chá

Opreço do chá na Grã – Bretanha chegou ao nível mais baixo em 30 anos. Os sachês são vendidos entre meio e um penny, valor que não era registrado desde 1971. Especula-se que os fornecedores poderão ir à falência se os preços da bebida mais tradicional dos britânicos continuarem caindo.

PECUÁRIA

CONFINAMENTO CERTIFICADO

Em meados de julho, mais um confinamento do Grupo Bertin recebeu a certificação Eurepgap IFA (Euro Retailer Produce Working Group Good Agricultural Practices – Integrated Farm Assurance), protocolo internacional de boas práticas de produção agropecuária que atende as exigências dos maiores varejistas de alimentos da Europa. O confinamento certificado está localizado na fazenda Planura, em Aruanã (GO) e tem capacidade para engorda de até 100 mil cabeças por ano. Para obter a conquista, a fazenda passou por uma série de auditorias internas que avaliaram o bem-estar dos animais e o sistema de rastreabilidade.

AQUISIÇÃO

Praticamente em família

O Carrefour vendeu suas últimas fazendas no Brasil. O curioso foram os compradores – os herdeiros de Jacques Defforey, um dos fundadores da multinacional. O francês havia adquirido as propriedades nas décadas de 70 e 80. A administração continuará a cargo de Arnaldo Eijisink (foto), exdiretor da divisão de agronegócio da rede.

LEITE

Longa vida sobe menos

Os preços do leite longa vida aumentaram 60%, em média, desde o início do ano, mas o fim da entressafra deve desacelerar esta tendência. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV), os preços ainda podem subir de 10% a 15% até o final do ano, alcançando o máximo de R$ 2,50 por litro. O aumento é resultado da menor oferta de leite no Brasil e no mercado internacional.

R$ 2,50 POR LITRO é o preço máximo da caixinha de leite longa vida, segundo a ABLV

ESTANTE

Agronegócio no papel

Em julho chegou às livrarias o livro Agronegócio: uma abordagem econômica (Editora Pearson, 384 pgs., R$ 59).

A obra traça um paralelo entre o mercado brasileiro e o internacional. Ao final dos capítulos, o leitor encontra exemplos e questões para discussão. Os autores são o consultor Judas Tadeu Grassi Mendes, Ph.D. em economia e agribusiness pela Ohio State University, e o professor João Batista Padilha Junior, da Universidade Federal do Paraná. Trata-se de uma boa dica para quem gosta do assunto já que livros sobre agronegócio no Brasil são escassos.

GRÃOS

Crescimento

ASLC Agrícola, empresa que está na Bovespa, cresceu 28,5% na receita líquida consolidada no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2006. Foram R$ 114,9 milhões. A comercialização de soja foi a campeã – passou de R$ 53,2 milhões para R$ 70,7 milhões em seis meses.

BOLSA

FUSÃO

EM CHICAGO

As duas bolsas de Chicago – referência para o mercado agrícola – agora são uma só. No dia 9 de julho passado, os acionistas do Chicago Board of Trade (CBOT) fecharam acordo para a fusão com o Chicago Mercantile Exchange. Com o negócio, foi criado o maior mercado de futuros do mundo. Calcula-se que o Mercantile tenha pago cerca de US$ 11 bilhões aos acionistas do CBOT.

US$ 11 BILHÕES

foi o valor oferecido pelo Mercantile para os acionistas do Chicago Board of Trade

VINHOS

Nova vocação paulista

AFederação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) resolveu apostar na produção de vinhos finos. A entidade investiu R$ 5 milhões na ampliação de laboratórios e em cursos para produtores e enólogos do setor vitivinícola de São Paulo.

MERCOSUL

Invasão brazuca no Chile

OMarfrig fechou no fim de julho mais um negócio para expandir sua atuação na América Latina. A companhia já detinha 50% do capital social da empresa chilena Quinto Cuarto, e adquiriu o restante por US$ 850 mil através de sua subsidiária no Chile. A Quinto Cuarto importa, exporta e distribui produtos de carne no país, além de controlar um frigorífico.

RODEIOS

O retorno de Goiânia

Capital intimamente ligada ao mundo rural, Goiânia carecia de um grande festival. A VPJ Eventos, que promove o rodeio de Jaguariúna, enxergou a oportunidade e investiu R$ 3 milhões no Goiânia Rodeo Festival, este mês. A festa teve etapas da Professional Bull Riders (PBR) e do Circuito Nacional de Rodeios.

LÁCTEOS

Nova fábrica de bolinhas

Há quase dez anos dedicando-se à produção artesanal de muçarela de búfala, o italiano Benito Aricchio está colhendo os frutos do esforço. A La Bufalina conseguiu financiamento de R$ 2 milhões para construir uma nova fábrica. O objetivo é atender pedidos na Argentina e nos EUA e abrir a primeira planta no Rio de Janeiro.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais