Negócios

Preços da rede norte-americana Whole Foods sobem após pressão de fornecedores

Nova York, 13 – A Amazon, que reduziu os preços da rede de supermercados Whole Foods após comprá-la em 2017, elevou preços de centenas de produtos após pressão de fornecedores, segundo comunicações internas obtidas pelo The Wall Street Journal.

Em um e-mail de dezembro, a Whole Foods afirmou que os fornecedores estavam cobrando mais por diversos produtos em decorrência da inflação.

Outros aumentos neste mês se deram logo após o fim do prazo de contratos anuais para vendas de cerca de 700 produtos a preços baixos, afirmou a Whole Foods. Esses contratos não serão renovados, diz a cadeia.

Os itens que tiveram aumento vão desde sabonetes a sorvetes Häagen-Dazs, e incluem manteiga de amendoim, óleo e detergente. Segundo uma lista, a média de aumento foi de US$ 0,66.

Uma porta-voz da Nestlé, controladora da Häagen-Dazs, afirmou que os preços de tabela da Whole Foods não subiram, e que a empresa não controla aumentos de preços feitos pelos varejistas. Fonte: Dow Jones Newswires