Notícias

Prejuízo da Marfrig diminui 13,4% no 1º trimestre

São Paulo, 14 – A Marfrig Global Foods registrou prejuízo líquido de R$ 206 milhões no primeiro trimestre de 2018, informou a companhia nesta segunda-feira, 14. O prejuízo foi 13,4% menor do que o verificado em igual período do ano passado, de R$ 237,9 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) aumentou 5% na mesma comparação, para R$ 351 milhões. A receita líquida totalizou R$ 5,1 bilhões, um crescimento de 24% em relação ao primeiro trimestre de 2017.

A alavancagem da companhia, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado das operações continuadas, foi de 3,67 vezes.

O Ebitda ajustado da divisão de carne bovina aumentou 30%, para R$ 191 milhões. O abate de bovinos totalizou 887 mil cabeças, uma alta de 42% ante o primeiro trimestre do ano passado. A receita da divisão foi de R$ 2,9 bilhões, sendo que as exportações representaram 54% desse total. Segundo a Marfrig, a redução dos preços de carne bovina e a contração das margens no Brasil e a estabilidade dos preços de venda em dólares e a depreciação do real levaram a companhia a potencializar suas vendas para o mercado externo.

Em seu balanço, a Marfrig destacou a aquisição de 51% da norte-americana National Beef, em abril, que transformou a empresa brasileira na segunda maior produtora de carne bovina do mundo. A Marfrig “vem se preparando de forma a maximizar o uso de seus ativos e garantir um bom posicionamento para capturar as oportunidades do cenário global de carne bovina”, disse a companhia.

A Marfrig disse ainda que a decisão de se concentrar em carne bovina e vender a Keystone Foods deve acelerar a redução de alavancagem e promover melhorias na sua estrutura de capital.

Para todo o ano de 2018, a companhia manteve o guidance de um crescimento de receita líquida entre 7,5% e 9,5%. A margem Ebitda ajustado deve ficar entre 8,5% e 9,5%. A Marfrig disse também que espera atingir alavancagem financeira de 2,5 vezes até o fim de 2018.