Porteira Aberta

Produtores de café decidem defender recriação do CDPC

São Paulo, 9 – Os produtores de café querem recriar o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), mantendo a estrutura do colegiado conforme disposição anterior. O conselho, que formula políticas públicas para o setor cafeeiro, foi extinto por meio de decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro, no início deste ano.

A proposta de reativação do CDPC foi uma das decisões de reunião de alinhamento, entre o Conselho Nacional do Café (CNC), a Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Frente Parlamentar do Café, na sede da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), no sul de Minas Gerais, realizada na segunda-feira passada, dia 2.

O presidente do CNC, Silas Brasileiro, disse em comunicado que “esse posicionamento vem ao encontro do que defendemos desde a extinção do Conselho e foi acordada com a CNA e a Frente Parlamentar do Café, de forma que seja mantida a estrutura de representação nos mesmos moldes da composição anterior. A definição dos membros de cada entidade será feita tão logo consigamos que o governo recrie o CDPC”.

Segundo ele, a reativação do fórum é fundamental para que seja trabalhada a definição do orçamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para a safra 2020, o que não é possível enquanto o colegiado não for recriado.