Negócios

Projeto da Covantis de digitalizar o comércio de grãos começará no Brasil

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Para iniciar o seu projeto de modernização, a Covantis escolheu as exportações de grãos e oleaginosas do Brasil (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O comércio global de grãos planeja usar a tecnologia de blockchain para digitalizar as suas transações desde 2018. Para iniciar o seu projeto de modernização, a Covantis escolheu as exportações de grãos e oleaginosas do Brasil.

A Covantis é uma entidade fundada por diversas empresas incluindo a ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus Company, bem como a COFCO, da China, e a Glencore Agriculture, da Suíça. Recentemente, recebeu o título de uma entidade legal em Genebra, Suíça.

+ IBGE estima alta de 1,5% na safra de grãos deste ano
+ ADM fecha temporariamente duas destilarias por causa de fraca demanda
+ Mercado de grãos deve acompanhar disseminação do coronavírus e logística

A iniciativa visa modernizar o processo pós-negociação dos grãos. A instituição está construindo uma plataforma digital que minimiza os riscos operacionais dos traders e aumenta a eficiência do comércio e expedição de mercadorias.

O grupo espera lançar sua plataforma no meio do ano. A CEO da Covantis, Petya Sechanova, disse à AFN que a instituição se relacionou com todos os participantes que exportam commodities agrícolas a granel do Brasil para definir o que ajudaria o setor.

No entanto, a executiva explica que o processo global ainda levará muito tempo pela complexidade do ecossistema e envolvimento das autoridades reguladoras.

Petya explicou que quando agências reguladoras, autoridades aduaneiras e governos não verificam valor ou documentos eletrônicos, é mais complicado alinhá-los em um único processo.

A executiva destacou ainda que pela experiência e várias tentativas de companhias, nos últimos dez anos, é possível entender a dificuldade. O uso de conhecimentos  de embarque eletrônico não foi suficiente para agregar todos esses agentes, mais compradores e bancos, em um único sistema.

 

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro