Geral

Protesto na França corta energia do maior mercado de alimentos do mundo

Uma paralisação dos funcionários franceses do setor de energia que protestam contra a reforma da previdência do presidente Emmanuel Macron cortaram a energia que é distribuída para o maior mercado atacadista de alimentos frescos do mundo, o Rungis.

Segundo informações do setor de energia da central sindical CGT, a energia de emergência do Rungis foi acionada quando a interrupção por meio da paralisação começou. O corte de energia durou 90 minutos e também afetou diversos serviços.

Orly, um dos aeroportos mais movimentados da capital francesa também ficou prejudicado. A falta de energia interrompeu a principal linha da estação de ônibus Orlyval.

As decorrentes greves e protestos dos sindicalistas de esquerda acontecem desde o início de dezembro com intenção de forçar Macron a reavaliar a reforma do sistema de pensões.

O presidente quer otimizar o sistema previdenciário da França e oferecer mudanças para incentivar as pessoas que permaneçam no trabalho por mais tempo.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?