Geral

Recente onda de frio não causou danos nas lavouras de café, diz Minasul

Crédito: Divulgação

São Paulo, 29 – O clima excepcionalmente frio nesta semana em algumas regiões de cultivo de café do Brasil não causou danos nas lavouras, mas pode resultar em uma colheita menor em 2021, segundo o presidente da cooperativa Minasul, José Marcos Magalhães.

Baixas temperaturas foram registradas em áreas em torno das cidades de Varginha – onde está a sede da Minasul -, Guaxupé, São Sebastião, Uberaba e outras nos Estados de Minas Gerais e São Paulo, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Apesar disso, o café não foi afetado em áreas onde os cooperados da Minasul têm suas plantações, disse Magalhães.

+ Safra brasileira de café deve crescer 15% e atingir recorde, diz USDA
+ Colheita de café arábica ganha ritmo, mas pandemia preocupa produtores
+ Exportações de café atingem US$ 1,80 bilhão no primeiro quadrimestre de 2020

Segundo ele, os cafeicultores ainda estão preocupados com a possibilidade de mais frio em junho, mas outra questão é o impacto das baixas temperaturas sobre a produção em 2021. “O frio coloca a planta em um sono profundo, por assim dizer. Demora um pouco para voltar, então isso pode reduzir a safra no próximo ano”, disse. “Porém, o que vimos até agora não deve ter muito efeito.”

Outro problema que os mais de 8 mil cooperados da Minasul e outros produtores da região estão enfrentando é o impacto das fortes chuvas da semana passada em algumas áreas. As chuvas aceleraram o desenvolvimento das cerejas do café, encurtando a janela ideal de colheita. Para Magalhães, o café colhido fora do período ideal pode ter problemas de qualidade. “Teremos muito pouco tempo para colher durante a janela ideal, porque a maturação é bastante uniforme”, disse. Fonte: Dow Jones Newswires.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro