Notícias

Recurso para seguro rural mais que dobra e agrada Fecoagro/RS

São Paulo, 19 – O grande fator positivo do Plano Safra 2019/20, anunciado na terça-feira, 18, pelo governo, é a alocação de recursos para pré-equalização do seguro rural no valor de R$ 1 bilhão, montante que significa mais do que o dobro do orçado no ano passado. A avaliação é do presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), Paulo Pires.

Pires destacou em comunicado que o seguro rural é uma política pública importante porque hoje o produtor tem um custo elevado de investimento. “Temos de ter um modelo de seguro como qualquer país desenvolvido em agricultura tem. A agricultura é uma indústria a céu aberto, por isso, há riscos de perdas e estas devem ser pagas por meio de um fundo ou de uma equalização por parte do governo federal”, salientou.

Conforme o presidente da FecoAgro/RS, um aspecto negativo do plano é o aumento na taxa de juros para o grande produtor de 7% para 8%, assim como para o programa de armazéns. No entanto, Pires ressaltou que o governo já havia sinalizado que tinha a intenção de manter o mesmo volume de recursos e que, para isso, seria necessário elevar os juros.