Geral

Região Sul passa a ter laboratório credenciado para análise de azeites

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

O credenciamento do laboratório no Rio Grande do Sul é estratégico. Cerca de oito de cada dez litros de azeites produzido no Brasil vêm de terras gaúchas (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O Ministério da Agricultura Pecuária e Pesca (Mapa) credenciou o Laboratório de Análise de Azeites da Embrapa Clima Temperado, que funciona em Pelotas (RS), para fazer análise da qualidade do produto para consumo no Brasil. O laboratório, inaugurado em 2018, poderá avaliar marcas nacionais ou importadas antes que cheguem ao mercado.

O credenciamento do laboratório no Rio Grande do Sul é estratégico. Cerca de oito de cada dez litros de azeites produzido no Brasil vêm de terras gaúchas. No ano passado, o estado produziu 180 mil litros de um total de 230 mil litros processados em todo o país. A expectativa do Instituto Brasileiro de Olivicultura é que em cinco anos a área plantada de oliveiras dobre de tamanho e chegue a 20 mil hectares.

+ Agricultura: laboratório móvel analisa amostras de azeite de oliva
+ Mapa suspende venda de 33 marcas de azeite de oliva fraudado
Ministério de Agricultura reprova 59,7% das amostras de azeite de oliva no País 

As análises químicas feitas no laboratório de Pelotas detectam, por exemplo, se houve contaminação do azeite, ou adulteração com a mistura de óleo de soja ou canola. Segundo a Embrapa, o laboratório identifica no produto, entre outras propriedades, a acidez livre, a oxidação inicial (índice de peróxidos), a composição de ácidos graxos (lipídios) e de esteróis vegetais.

O credenciamento do laboratório na Região Sul pode resultar em agilidade para fabricantes que anteriormente tinham que encaminhar amostras do produto para São Paulo.

 

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro