Negócios

Rumo: conselho aprova preço de oferta em R$ 21,75 em ‘follow’ e capta R$ 6,4 bi

Crédito: Divulgação

Para evitar diluição, a Cosan Logística, que possui 28% do capital da Rumo, participou da oferta prioritária (Crédito: Divulgação)

O Conselho de Administração da Rumo aprovou em reunião realizada nesta segunda-feira, 24, o preço por ação de R$ 21,75 mediante a emissão de 294.252.874 novas ações no âmbito da oferta primária. Com isso, a companhia coloca cerca de R$ 6,4 bilhões em seu caixa. A quantidade inicialmente ofertada, de 235.000.000 ações, foi acrescida de um lote adicional de 59.252.874 ações ON (25,21%).

O preço representa um desconto de 3% em relação ao fechamento de segunda, de R$ 22,41. Desde o anúncio da oferta, no último dia 14, as ações subiram 1,8%.

+ Abiove: BR-163 é corretor ‘vital’ e paralisação afeta exportações de soja e milho
+ Fiol será concluída com novo formato de parcerias

Para evitar diluição, a Cosan Logística, que possui 28% do capital da Rumo, participou da oferta prioritária. Com isso, a Cosan subscreveu e integralizará uma quantidade adicional de ações, no âmbito da oferta institucional, correspondente a R$ 290 milhões; e a Cosan Log subscreveu e integralizará uma quantidade adicional de ações, no âmbito da oferta institucional, correspondente a R$ 1,710 bilhão.

O valor captado com a oferta, como já informado pela empresa, será utilizado para pagar a dívida mais cara do seu balanço. Além de execução de projetos estratégicos “que foram impulsionados pela recente renovação antecipada da concessão da Malha Paulista”.

As ações emitidas na oferta passarão a ser negociadas na B3 nesta quarta-feira (26). A oferta foi coordenada por Bradesco BBI (líder), BTG Pactual, Itaú BBA, Safra, BB Investimentos, JPMorgan, Citi, Credit Suisse, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimentos.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro