Geral

Safra: recursos e juros para agricultura familiar frustram expectativa da Contag

Crédito: Divulgação

São Paulo, 18 – O Plano Safra 2020/2021, anunciado nesta quarta-feira, 17, pelo governo, desagradou a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag). “Precisávamos de mais recursos para investimento e taxas de juros menores, para que os agricultores e agricultoras familiares consigam se recuperar dos efeitos da pandemia”, diz em comunicado o presidente da Contag, Aristides Santos.

A safra 2020/2021 terá um montante de R$ 236,30 bilhões em crédito rural. Desse total, R$ 33 bilhões serão disponibilizados por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), sendo R$ 19,4 bilhões para custeio e R$ 13,6 bilhões para investimento. Um volume 5,7% maior que na safra anterior. Apesar do aumento de recursos, a Contag havia reivindicado R$ 40 bilhões para o Pronaf Crédito. Apenas o valor para custeio atendeu à demanda para a agricultura familiar.

+ Plano Safra 2020/21: Agricultura confirma R$ 236,3 bi de recursos, alta de 6,1%
+ VBP de 2020 deve ser de R$ 703,8 bilhões, alta de 8,5% ante 2019
+ Agricultura familiar terá mais R$ 1 bilhão para investimento

As taxas de juros do Pronaf ficarão entre 2,75% para o Mais Alimento e 4% ao ano para as demais linhas de crédito, bem acima ao solicitado que era de 0% a 2%. Enquanto os juros para os grandes produtores diminuíram de 8% para 6% ao ano, para os familiares passou de 3% para 2,75%, ou seja, redução de apenas 0,25%.

Além disso, os trabalhadores rurais esperavam o anúncio de um plano safra específico para valorizar a agricultura familiar, “que é quem realmente garante a soberania e segurança alimentar do Brasil, com a produção de mais de 70% dos alimentos que chegam diariamente à mesa dos brasileiros”, avalia Aristides Santos.

Em relação ao Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF), a Contag reivindicou aumento no bônus de desconto de R$ 7 mil para custeio e R$ 5 mil para investimento. Foi anunciada a elevação de R$ 3,5 mil para R$ 5 mil nas operações de Custeio e de R$ 1,5 mil para R$ 2 mil no Investimento.

Uma das pautas atendidas refere-se ao filho ou filha do(a) agricultor(a) familiar, que tenha Declaração de Aptidão (DAP), poderá também solicitar financiamento para construção ou reforma de moradia na propriedade dos pais.

Outro recurso bastante esperado pelos agricultores e agricultoras familiares também não atingiu o montante reivindicado. O governo federal anunciou R$ 500 milhões de crédito para financiar e reformar casas rurais na Safra 2020/2021.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?