Finanças

Quanto vale um grande campeão

Vencer na mais importante pista do País, a de Uberaba, pode multiplicar por cinco vezes o valor de animais zebuínos

ALIKA TE DA BALUARTE: uma das maiores valorizações que se têm notícia nos últimos anos

Medir o valor de um animal premiado não é fácil. Se o prêmio acontecer nas principais pistas do País, nem se fale. Os fatores que dão valor de mercado a um reprodutor ou a uma doadora são inúmeros. É certo, porém, que ganhar entre os melhores confere um grande valor agregado a quem quer que seja. Caso assim aconteceu na última Expozebu, mais importante mostra de raças zebuínas no País, considerada a “Copa do Mundo” dos zebus. A personagem envolvida nessa história atende pelo nome de Alika TE da Baluarte e, do dia para a noite, viu seu preço se valorizar em mais de cinco vezes. E não há mágica nenhuma nessa história.

Antes de acontecer os julgamentos que determinariam quem seria a Grande Campeã nelore em 2008, uma fêmea se destacava como franca favorita: Obela FIV AJJ. Com uma carreira brilhante e uma cobiçada linhagem de sangue, a doadora foi a leilão e cravou o recorde de preços. Metade de sua propriedade foi adquirida pela astronômica cifra de R$ 1,729 milhão. Ou seja, o valor integral da fêmea é de nada menos do que R$ 3,458 milhões.

Mas quiseram o destino e os jurados da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) que a vencedora fosse outra. Quem? Justamente Alika TE da Baluarte, criação de Ronan Eustáquio Silva. O mais interessante é que essa fêmea também fora comprada em leilão da Expozebu, por uma cifra bem inferior: R$ 322 mil, também por 50%. Em valores integrais, R$ 644 mil, ou seja, pouco menos do que 20% do valor da grande estrela do leilão Elo de Raça.

Obviamente, um animal que vale mais de meio milhão de reais não é qualquer bicho. “São produtos diferenciados, de famílias importantes e que dão muito resultado”, diz Paulo Horto, dono da Programa Leilões. Segundo ele, mesmo sendo difícil “precificar” um grande campeão, uma coisa é certa: “Acontece uma importante mudança de patamar”, avalia. No caso de Alika, ele não arrisca prever de quanto é a valorização. No entanto, fontes de mercado acreditam que a nova campeã tenha o valor equiparado ao da recordista de preço, Obela FIV. Uma valorização de praticamente 1.000% em pouco mais de uma semana. Alguém arrisca alguma aplicação financeira que consiga o mesmo resultado?

INVESTIMENTO – Mas quem está feliz da vida com os seus Grandes Campeões é o pecuarista João Paulo de Mendonça, dono de Fadel TE Cruz Alta, vencedor entre os machos da raça nelore. Sua história é um dos raros casos de novidades num mundo cujas famílias vencedoras são bastante conhecidas. Há dois anos trabalhando como selecionador em Minas Gerais, ele levou seus animais para a Expozebu após uma vitoriosa campanha ao longo de 2007 e 2008. Fadel é o mais jovem touro a vencer a Expozebu, com apenas 18 meses. O animal, não por acaso, possui uma mãe famosa. Na verdade, recentemente famosa: Dacing, mãe do Grande Campeão da Expozebu 2008, ganhou como melhor progênie da exposição. Em outras palavras, isso significa dizer que ela é a matriz que neste ano melhor passou adiante as características da raça. “Isso mostrou coerência no julgamento”, diz Mendonça. Quanto vale Fadel? “Na verdade, não sei quanto ele passou a valer, mas provavelmente fará uma bela carreira”, completa o criador. E, dependendo de como o touro transmitir suas melhores características, pode se transformar numa máquina de fazer dinheiro.

COMO COPA DO MUNDO: um título de Grande Campeão é a consagração da carreira de um animal

RETORNO – Há no mercado alguns exemplos de touros campeões recordistas em faturamento. Segundo Ricardo Abreu, da Central Lagoa da Serra, um exemplo é Elevo da Morangaba, vencedor em 1998. Em 2008, das oito fêmeas finalistas quatro eram suas descendentes. “Ele já vendeu mais de 250 mil doses de sêmen”, afirma. Cada dose pode custar entre R$ 100 e R$ 400. Ou seja, são mais de R$ 25 milhões, só em venda de sêmen. “Que valor pode ter um animal desses? Impossível quantificar”, avalia Abreu.

O TOURO VENCEDOR

Embora sejam as fêmeas as grandes estrelas dos leilões, os machos possuem um importante lugar no mundo da genética

Falando de Fadel, jovem campeão da Expozebu 2008, de apenas 18 meses, ele disputará algumas pistas até setembro deste ano. Seu dono, João Paulo de Mendonça, acredita que pode ter em mãos um bom negócio. “Como a mãe dele ganhou melhor progênie e ele melhor touro, acredito que esteja inaugurando uma nova família de vencedores”, diz. Isso porque seus animais têm sido selecionados “em casa” há décadas, com um trabalho iniciado por seu avô. “Como meus animais não têm nada a ver com essas famílias prestigiadas, como Essência e Betina, entre outras, acho que meu rebanho poderá ser uma opção interessante para os próximos anos”, pondera. Como propaganda, pelo menos, ele poderá falar: “Aqui produzimos um grande campeão”.

FADEL TE CRUZ ALTA: mais jovem campeão da história