Negócios

O c@fé caiu na rede

OIC lança projeto digital para ampliar consumo mundial da bebida

O funcionamento e aparência são muito semelhantes ao Orkut, rede virtual de relacionamentos que caiu no gosto dos brasileiros no final de 2003. Mas, ao contrário do Orkut, a rede virtual do café, que começa a operar experimentalmente este mês para os membros da Organização Internacional do Café (OIC), tem critérios rígidos. Todo membro pode requisitar a abertura de uma comunidade, mas, para ser aprovada, ela precisa ser algo de interesse do setor cafeeiro. O projeto, que tem por meta estimular mundialmente o consumo da bebida, partiu de duas companhias brasileiras: P&A Marketing Internacional e Radium Systems. A primeira leva na bagagem 20 anos de estrada, trabalhando na transferência de experiências de um país para o outro. A segunda foi quem desenvolveu, há um ano, a Peabirus, rede virtual de cadeias empresariais. “Hoje, estamos com cinco mil usuários, mais de dois mil deles do setor cafeeiro”, diz Oswaldo Gouvêa de Oliveira Neto, diretor da Radium Systems.

A união das empresas aconteceu em função da Peabirus. A P&A assumiu a governança da rede, que desobstruiu canais de comunicação entre diversos segmentos do setor. Isso através da troca de informações nas comunidades da rede, como Manejo da lavoura cafeeira e Marketing do café. Este resultado levou a P&A e a Radium Systems a apresentar o projeto à OIC, que assinou o contrato. Contribuiu para a decisão o fato de o Brasil ser modelo para a OIC por ter aumentado o consumo interno de 8,2 milhões de sacas em 1999 para 16,3 milhões em 2006. E é exatamente esta a meta da rede: alavancar o consumo mundial de café em 2% dentro de dez anos. Esta porcentagem aumentaria em 25 milhões de sacas o consumo de café no mundo, hoje na casa de 118 milhões.

Os blocos alvos da rede são: os países produtores, os países de tradição no consumo da bebida (EUA, Europa e Japão) e os países emergentes (China, Rússia e Leste Europeu). “A rede é mundial porque nela se trabalha e são trocadas experiências com o mundo inteiro, mas as soluções são locais.” explica Carlos Brando, sócio da P&A. A rede irá começar a funcionar oficialmente em janeiro de 2008, mas para quem já quiser conhecer, basta acessar http://www.peabirus.com.br