Cocheira

Bala na agulha

Bala na agulha

Divulgação

O agrônomo Alysson Paolinelli, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e ministro da Agricultura durante o governo Ernesto Geisel, diz que o seguro rural vai ganhar um novo rumo até o final do ano.“Estamos discutindo o tema em um grupo de trabalho,a pedido do ministro da Agricultura Blairo Maggi”, diz ele. Paolinelli, que espera ter um plano pronto até a virada do ano, afirma que a saída para que os produtores tenham suas safras seguradas seria a formação de um fundo de socorro, formado a partir da contribuição das companhias do setor e gerido por elas. Neste mês e em outubro, sua agenda está repleta de encontros com representantes de empresas.

Burocracia
Menos é mais

No final de agosto, o ministro da Agricultura e Pecuária Blairo Maggi apresentou a uma plateia na qual estavam o presidente Michel Temer, ministros, produtores e entidades do setor, um plano para desburocratizar sua pasta. Maggi listou 69 medidas que simplificam a fiscalização sanitária e fitossanitária. “O Brasil precisa modernizar suas instituições”, disse Maggi. “Nós vamos fazer tudo para que isso aconteça”, afirmou o presidente Temer.

Bovinos
ExpoGenética lucrativa

Para a pecuária não tem havido tempo ruim. No final de agosto, os leilões da ExpoGenética, em Uberaba (MG), movimentaram R$ 18,8 milhões com a venda de 1,3 mil animais de raças zebuínas. A receita foi 8,5% acima de 2015. A feira tem conseguido atrair a atenção dos pecuaristas por ser focada em programas de melhoramento genético, com forte apelo na produção de campo. 

Associação
Abitrigo sob nova direção

O ex-embaixador do Brasil em Washington, Rubens Barbosa, fundador do Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Irice), tomou posse da presidência da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo). Entre seus os desafios está a unificação de regras de produção no Mercosul e uma maior representação do setor no governo federal. Não há uma câmara setorial para o trigo no Mapa. Ele substituiu o também exembaixador Sérgio Amaral, que por oito anos comandou a Abitrigo.

Dívidas 
A hora da negociação

As associações de produtores têm pressionado o secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, para que o governo federal dê atenção às dívidas do setor. O rombo no bolso do produtor está estimado em cerca de R$ 28 bilhões. O montante se refere às perdas em lavouras de soja, milho, algodão, café e cultivos da agricultura familiar, provocadas pela estiagem na safra 2015/2016.

Leite
Cota de importação

O leite importado do Uruguai continua entrando no Brasil sem travas. De acordo com o Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat), nos primeiros sete meses de 2016 o País comprou do vizinho 101,8 milhões de quilos de produtos lácteos, contra 38,68 milhões de quilos no mesmo período de 2015. A entidade reivindica que governo federal estabeleça cotas de importação. Há suspeita, como já ocorreu em anos anteriores, de que o leite vendido pelo Uruguai venha de outro país,como a Nova Zelândia, por exemplo, o que configuraria triangulação especulativa.