Cocheira

Lugar de criança é no campo

Lugar de criança é no campo

Divulgação

Um estudo apresentado em maio pelo Serviço de Pesquisa Econômica Rural, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (ERS-Usda, na sigla em inglês), mostrou que o índice de pobreza das crianças que residem nas zonas rurais americanas caiu 3% entre os anos de 2012 e 2014. No entanto, ainda hoje há 1,5 milhão de crianças pobres que vivem no campo, equivalente a 23,7% dos jovens residentes em propriedades rurais. Para reverter esse quadro, desde 2010 o governo do presidente Barack Obama já investiu US$ 23,5 bilhões, em cerca de 190 mil projetos. Entre eles está o aumento do salário mínimo rural, uma espécie de Bolsa Família daquele país. Com isso, um dos primeiros impactos é que, pela primeira vez na década, as zonas rurais começaram a ganhar moradores, em vez de perdê-los para as cidades.

Literatura
“Guerreiros não nascem prontos ”

“Guerreiros Não Nascem Prontos” é o título do novo livro de José Luiz Tejon Megido, o 34o de sua carreira. A obra conta a história de um eclético grupo de personagens que enfrentaram obstáculos para a realização de seus sonhos, entre eles o médico Luiz Macedo, o empresário Shunji Nishimura e o cantor Carlinhos Brown. Tejon Megido também é coordenador do Núcleo de Agronegócio da Escola Superior de Propaganda e Marketing, conselheiro fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) e parceiro da Editora Três no prêmio As Melhores da Dinheiro Rural.

POLÍTICA AGRÍCOLA
A ameaça da lei Kandir

Todas as vezes que a economia vai mal, um dos primeiros discursos ouvidos pelos produtores é a possibilidade do aumento de impostos. Nos últimos tempos, tem rondado o agronegócio a possibilidade do setor perder o benefício da Lei Kandir. Criada em 1996, a lei isenta do pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) os produtos agrícolas destinados à exportação. No mês passado, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), reuniu seus associados em Cuiabá para discutir o tema. “Com o custo de produção de até 47 sacas por hectare, e uma produtividade de 49,7 sacas por hectare, qualquer tributação impacta em uma rentabilidade negativa para o produtor”, diz Wellington Andrade, diretor executivo da Aprosoja-MT.  “Hoje, o setor não aguentaria o baque.”

MINERVA
Negócio da arábia

Em maio, o grupo Minerva Foods anunciou que os executivos árabes Mohammed Abdulaziz AlSarhan e Abdullah Aldubaikhi, respectivamente membro e CEO do fundo de investimentos Salic UK, da Arábia Saudita, passaram a fazer parte de seu conselho administrativo. Hoje, ele é presidido por Edivar Vilela de Queiroz, um dos fundadores do grupo. Isso porque, em dezembro de 2015, o fundo comprou o equivalente a R$ 749,4 milhões em ações. Agora, o Minerva quer aumentar as exportações para o Oriente Médio, de cerca de R$ 2 bilhões nos últimos 12 meses.

VINHO
Mais qualidade na taça

O ministério da Agricultura abriu uma consulta pública, até meados de julho, para receber sugestões que o ajudem na elaboração de uma Instrução Normativa (IN) que atualize os padrões de identidade e qualidade do vinho e seus derivados produzidos no País. As leis que regulamentam o setor são de 1974 e 1988. O novo texto estabelece, por exemplo, um maior controle do processo produtivo e parâmetros sensoriais e de rotulagem. Hoje, o País produz 67 milhões de toneladas de uva para processamento.