Edição nº 169 15.05 Ver ediçõs anteriores

Entrevista

A produtividade no campo está estacionada há muito tempo

A produtividade no campo está estacionada há muito tempo

Por vera ondei
Edição 10/04/2015 - nº 124

Desde maio do ano passado, quando o produtor Ricardo Tomczyk assumiu a presidência da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), ele tem reunido em torno de si pessoas que possam ajudá-lo a estabelecer algumas linhas de discussão no setor. Entre elas, a principal é o aumento da produtividade das lavouras.

Qual a grande tarefa da Aprosoja-MT hoje?
Há muitas tarefas a serem realizadas na gestão do negócio soja e milho, mas acredito que atualmente a principal delas é discutir o aumento da produtividade das lavouras.

Porque o tema produtividade é tão importante?
Porque a produtividade no campo está estacionada há muito tempo. O Brasil é o País da produção. Ela cresce ano a ano, mas na produtividade da soja estamos parados em três mil quilos por hectare. É preciso ir além. Claro que há produtores cultivando mais, mas essa é a média.

O que tem travado a produtividade das lavouras?
Nós temos tecnologias muito boas, mas elas estão mostrando grandes entraves. No caso do milho, a tecnologia BT está se esgotando, com lagartas atacando a plantação. No caso da soja transgênica, os produtores fazem sucessivos plantios, sem tempo de recuperação do ambiente.Mas as tecnologias, principalmente a transgenia, vieram para ficar certamente, por isso é preciso discutir os seus caminhos. Por exemplo, outros países proíbem o plantio de duas culturas transgênicas na sequência uma da outra. No Brasil, o cultivo é permitido.

A Aprosoja-MT está tomando alguma medida?
Estamos formando um grupo de estudiosos e lideranças para colocar esse tema na mesa. É preciso olhar para o futuro com mais assertividade.

Os quadros que a Aprosoja perdeu recentemente para a política vão fazer falta?
Sim, mas foi um processo natural essa perda de quadros, com a eleição do Carlos Fávaro, nosso ex-presidente da Aprosoja como vice governador do Estado.

A Aprosoja passa a ser governo, de agora para a frente?
Lógico que não. Evidentemente temos muitas afinidades, já que Fávaro é um produtor rural, mas as pautas da Aprosoja serão sempre dela.

Além da produtividade, o que mais tem afetado a sustentabilidade do negócio?
A logística. Claro que ela vem melhorando, mas o Mato Grosso tem gargalos históricos em todos os modais.

O que ajudaria os produtores de Mato Grosso hoje?
Terminar rapidamente o corredor para o Norte. Mas nós temos o maior interesse em que a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) saia do papel. A Aprosoja chegou a pagar por revisão de estudos de impacto de sua implantação. É preciso que ela também avance.

A idéia de que dentro da porteira o produtor dá conta do recado está em xeque?
O homem do campo vem dando conta do recado. Mas nós, como produtores, não podemos ter medo de enfrentar os problemas de frente. Discutir a produtividade, fazer mais com menos, brigar por logística, também é buscar pela sustentabilidade econômica do negócio no longo prazo.


Política Internacional

Na FAO, Tereza Cristina defende fim do protecionismo de países desenvolvidos

Estoques na Europa crescem 2% em abril ante março, a 695.894 toneladas

Café

Café

Estoques na Europa crescem 2% em abril ante março, a 695.894 toneladas


Brasil aciona OMC contra barreiras impostas pela Indonésia

Carne de frango

Brasil aciona OMC contra barreiras impostas pela Indonésia

ANP define critérios para metas compulsórias de redução de emissões

RenovaBio

ANP define critérios para metas compulsórias de redução de emissões

USDA

EUA vendem 75,1 mil fardos de algodão da safra 2018/19 na semana

IBGE

Aquisição de leite sobe 3,0% no 1º trimestre ante 1º tri de 2018

Ovos de galinha

Produção cresce 6,0% no 1º trimestre ante 1º tri de 2018

BB vai ofertar R$ 103 bilhões em crédito rural, alta de 20% ante 2018/19

Crédito

Crédito

BB vai ofertar R$ 103 bilhões em crédito rural, alta de 20% ante 2018/19

Recursos

Contratação de crédito rural até maio chega a R$ 158,7 bilhões

Caminhoneiros

Petrobras vai rever periodicidade de reajustes de diesel

Pequenos

Relatório de crédito extra eleva em R$ 80 milhões recursos ao Pronaf

Tyson vê maior alta da demanda de carne da Ásia

Suínos

Suínos

Tyson vê maior alta da demanda de carne da Ásia

Logística

Tereos conclui primeiro embarque por sistema integrado da VLI

São Martinho

BTG reforça compra de ações na empresa de bioenergia

Glifosato

Bayer pede anulação de veredicto que concede indenização de US$ 2 bi

CNA, Abiec e Abrafrigo assinam memorando de compra de carnes no Bioma Amazônia

Regras

Regras

CNA, Abiec e Abrafrigo assinam memorando de compra de carnes no Bioma Amazônia


Torneio Leiteiro termina com três recordes na pista mineira

Megaleite

Torneio Leiteiro termina com três recordes na pista mineira

Girolando fará promoção para novos associados

Megaleite 2019

Girolando fará promoção para novos associados

Inovações na Digital Agro ampliam produção

Digital Agro apresenta:

Digital Agro apresenta:

Inovações na Digital Agro ampliam produção

Tour DSM de Confinamento comprova rentabilidade deste sistema em 2018

Tortuga apresenta:

Tortuga apresenta:

Tour DSM de Confinamento comprova rentabilidade deste sistema em 2018

As 11 etapas da 4ª edição do Tour DSM registram 2,5% de retorno ao mês de rentabilidade no confinamento e confirma decisão pelo investimento em tecnologia

“Jovens brasileiros, preparai-vos!”

Luiz Tejon Megido

“Jovens brasileiros, preparai-vos!”

A importância da alimentação balanceada

Prevenção de doenças

A importância da alimentação balanceada

A tecnologia salva o produtor e o ambiente

Leandro Aranha

A tecnologia salva o produtor e o ambiente

X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.