Edição nº 172 03.09 Ver ediçõs anteriores

Entrevista

Vladmir Valk

Vladmir Valk

O presidente da multinacional CRV, dona da central de inseminação Lagoa, uma das maiores do País, diz que pretende gastar R$ 3 milhões na melhoria de produtos e serviços.


Edição 01/11/2009 - nº 61

Dinheiro Rural – Quais os planos da CRV Lagoa para 2010?

– Os planos de investimentos envolvem o alinhamento com as estratégias da matriz da CRV na Holanda: manterse líder de mercado de sêmen bovino – corte e leite. Isso significa investir mais em novos produtos da bateria, contratando novos touros, oferecer mais produtos e serviços, como cursos, cursos online, suporte com informações técnicas. Esperamos investir R$ 3 milhões nessas ações.

Dinheiro Rural – Haverá mudança nos planos de negócios?

Valk – Teremos cinco unidades de negócios, uma delas é na América do Sul, que eu comando. Dentro dessa unidade da América do Sul, a CRV Lagoa é a base, vamos comandar tudo por aqui. Assim, a diretoria da CRV Lagoa tem influência para decidir quais os investimentos necessários para o crescimento.

Dinheiro Rural – E a meta é?

Valk – O objetivo da CRV no mundo é crescer 25% em três anos em diversos países, fazendo a sinergia necessária entre as unidades. Em alguns países, vamos começar do zero. Nossa matriz tem na Bélgica e Holanda um market share de 80%, então a ideia é crescer internacionalmente.

Dinheiro Rural – Qual será a atuação no continente sul-americano?

Valk – Nós temos alguns planos dentro da América do Sul. Não estamos ainda na Argentina, mas temos bons planos para a Colômbia, Argentina, o Uruguai e Paraguai. Teremos novidades em breve. Vamos investir também na rede de distribuição desses países.

Dinheiro Rural – Mas no Brasil, por exemplo, apenas 7% do mercado usa inseminação artificial.

Valk – No futuro, mais pessoas perceberão o valor da inseminação artificial. Vamos levar essa mensagem por meio do investimento em comunicação e de nossa equipe de consultores de campo.

Dinheiro Rural – Quais serão as principais raças?

Valk –A CRV está focando estratégias de programa de melhoramento genético de holandês, simental, jersey e, nas raças de corte, estamos focando em nelore e angus. Pretendemos nos aproximar mais dos criadores.

Dinheiro Rural – Isso significa aumentar os prêmios?

Valk –Não necessariamente. Temos exemplos que mostram que a confiança e a credibilidade são mais importantes que os prêmios e os royalties. Tivemos um caso recente, mas não vou divulgar nomes, em que houve competição entre as centrais por um bom touro e o criador nos escolheu por outros motivos.

Dinheiro Rural – E como o sr. avalia a concorrência?

Valk – Nós respeitamos nossos concorrentes, mas nossa visão é de que, no futuro, em todo o mundo, teremos a consolidação da CRV. Teremos, em cinco ou dez anos, apenas cinco, seis empresas grandes em todo o mundo.

Dinheiro Rural – Ou seja, vocês estão de olho em aquisições?

Valk – Sempre estamos com os olhos abertos porque, na verdade, dentro da América do Sul, o Brasil ainda é o país com mais oportunidades em comparação a outros. Nosso foco para crescer na América Latina é o Brasil. Então não descarto essa possibilidade.

Dinheiro Rural – Mas vocês pretendem ir às compras em todas as áreas?

Valk – Não necessariamente. Temos o caso da central Top in Life, de ovinos e caprinos, de Jaboticabal, que é nossa parceira e fornece o sêmen desse segmento.

Dinheiro Rural – Qual a participação no mercado brasileiro e quais os planos de crescimento?

Valk – Produzimos dois milhões de doses e temos 25% de market share. Queremos chegar a 35% em cinco anos.

“Queremos crescer no Brasil e estamos de olho em outras empresas que podemos comprar, ou então realizar novas parcerias”

 

Agropecuária é setor menos subsidiado e 54% da desoneração não vai a produtor

CNA

CNA

Agropecuária é setor menos subsidiado e 54% da desoneração não vai a produtor

Mapa

Ministério fiscalizará rastreabilidade de vegetais em 7 centrais de abastecimento

Opinião

Para Salles, postura de Bolsonaro tem de ser aplaudida na questão da Amazônia

Bunge anuncia acordo para compra de 30% da Agrofel Grãos e Insumos

Alimentos

Alimentos

Bunge anuncia acordo para compra de 30% da Agrofel Grãos e Insumos

Glifosato

Bayer pede anulação de veredicto que concede indenização de US$ 2 bi

Nexus Hub seleciona startups até 7 de outubro

Nexus Hub seleciona startups até 7 de outubro

Processo seletivo é gratuito e inclui workshop de modelo de negócios Canvas a todos os inscritos

Chilena lança uma solução de rastreamento do leite

Chilena lança uma solução de rastreamento do leite

Com o uso de internet das coisas e inteligência artificial, o sistema Vaca Conectada pode monitorar toda a cadeia produtiva da pecuária leiteira


Centro de inteligência e mercado em aquicultura reúne informações da área

Embrapa

Centro de inteligência e mercado em aquicultura reúne informações da área

BNDES prorroga prazo para renegociação de dívida do produtor e inclui fornecedor

Crédito

Crédito

BNDES prorroga prazo para renegociação de dívida do produtor e inclui fornecedor

A inovação da moeda no campo

Fintechs

Fintechs

A inovação da moeda no campo

As fintechs chegam ao agronegócio e revolucionam a forma com que trabalhadores rurais lidam com o dinheiro


Só na DINHEIRO RURAL


Só na DINHEIRO RURAL

ostreicultura

Interditado o cultivo de ostras e mexilhões na Ponta do Papagaio, em Palhoça


Dispositivo eletrônico não invasivo avalia conforto térmico de bovinos

Bem-estar animal

Dispositivo eletrônico não invasivo avalia conforto térmico de bovinos

Mapa abre consulta pública sobre boas práticas agropecuárias para concessão

Selo Arte

Mapa abre consulta pública sobre boas práticas agropecuárias para concessão


Evento destaca o etanol como grande protagonista do setor sucroenergético

Conferência Internacional Datagro

Evento destaca o etanol como grande protagonista do setor sucroenergético

 Oportunidades para o surgimento de startups no setor agropecuário

Hackathon da Embrapa

Oportunidades para o surgimento de startups no setor agropecuário

O que esperar da nova geração de produtores do agro?

Fabio Matuoka Mizumoto, Eugênio Spers e Ricardo Nicodemos

Fabio Matuoka Mizumoto, Eugênio Spers e Ricardo Nicodemos

O que esperar da nova geração de produtores do agro?

A agenda do clima

João Guilherme Ometto

A agenda do clima

“Não será tão simples descumprir o que acordamos com o nosso planeta”

X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.