As Melhores da Dinheiro Rural

A evolução do agronegócio brasileiro

Maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) e maiores índices de produção e produtividade foram alguns exemplos da pujança do agronegócio na economia do País.

A evolução do agronegócio brasileiro

Confira alguns dados de dez anos para cá sobre o desempenho da atividade rural e entenda a importância do setor para o desenvolvimento do Brasil.

O anuário AS MELHORES DA DINHEIRO RURAL 2014 reconhece as empresas com melhores práticas de gestão corporativa e financeira, bem como a atuação na cadeia do agronegócio. Também foram selecionados os campeões  da pecuária. A DINHEIRO RURAL avaliou os dados financeiros e as informações relacionadas à gestão de mais de 500 empresas de todos os segmentos do agronegócio, a partir de uma metodologia desenvolvida em parceria com o Instituto Universal de Marketing em Agribusiness (I-UMA) e o Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS). A Boa Vista SCPC e a Economática forneceram dados financeiros. 

O anuário se baseou na análise de seis aspectos de gestão: financeira, recursos humanos, qualidade, governança corporativa, responsabilidade socioambiental e atuação na cadeia produtiva do
agronegócio. Esse trabalho (saiba mais sobre a metodologia na página 98) avaliou as empresas que se inscreveram no prêmio voluntariamente, por meio do preenchimento de um formulário online, disponível no site da revista. As companhias  com o melhor desempenho foram separadas em quatro grandes grupos: Agronegócio Direto, Agronegócio Indireto, Cooperativas e Gestão de Cadeia Produtiva. A novidade da metodologia, neste ano, foi a divisão do Agronegócio Direto conforme o tamanho das companhias: Conglomerados (com receitas a partir de R$ 5 bilhões), Grandes Empresas (de R$ 500 milhões a R$ 5 bilhões), Médias Empresas (de R$ 100 milhões a R$ 500 milhões) e Pequenas Empresas (até R$ 100 milhões). As campeãs foram, respectivamente, JBS, Syngenta, Usina São João e Champion Saúde Animal. “Essa subdivisão permitiu avaliarmos as companhias de maneira mais consistente, comparando-as com suas principais concorrentes do mesmo porte”, diz Miguel Arab, consultor responsável pelo levantamento. Pela segunda vez consecutiva, o prêmio de Agronegócio Indireto foi para a Ambev e o das Cooperativas foi conquistado pela goiana Comigo. A grande campeã do anuário é a JBS, eleita a Empresa do Ano. Confira as reportagens sobre cada uma delas nas próximas páginas. 

Para complementar o anuário, a DINHEIRO RURAL identificou as campeãs em 13 setores do agronegócio, a partir da avaliação dos balanços financeiros compilados pela Boa Vista SCPC e a Economática. Confira, a partir da página 126, a história das vencedoras Ambev, Amaggi, Klabin, DSM – Tortuga, Odebrecht Agroindustrial, Bunge Alimentos, Laticínios Bela Vista, Ihara, Grupo Jacto, Anaconda, Grupo 3corações, Arauco e Calçados Beira Rio. Por fim, foram também selecionados empresas e produtores que fizeram a diferença na pecuária brasileira. Conheça Os Destaques da Pecuária a partir da página 72. Este guia exclusivo tem por objetivo servir de inspiração para empreendedores, executivos, produtores, banqueiros, acadêmicos, formuladores de políticas públicas e outros profissionais que tenham relação direta ou indireta com a produção agropecuária. Faça bom uso.