Porteira Aberta

Notas

SEM CRISE
Piracanjuba otimista

A Piracanjuba, um dos maiores laticínios do País, com sede em Belo Vista de Goiás (GO), deverá encerrar este ano, com faturamento bruto de R$ 2,4 bilhões. O resultado representa um crescimento 15% em relação ao ano passado. Segundo César Helou, proprietário e diretor de relações institucionais, o avanço é creditado principalmente ao aumento das vendas dos produtos de maior valor agregado, como as bebidas lácteas e as linhas sem lactose. O total de leite processado este ano deverá passar de um bilhão de litros, 5% a mais que 2014.

MARFRIG
Redução de dívidas

A Marfrig Global Foods, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, anunciou no mês passado, que pretende reduzir seu endividamento de R$ 15 bilhões em US$ 1,2 bilhão até o fim de 2016. Segundo Martín Secco, CEO da companhia, para o abatimento de parte das dívidas será utilizado o montante recebido pela venda da britânica Moy Park, unidade de frango e alimentos processados na Europa para a JBS, além de ativos que serão vendidos na Argentina e nos Estados Unidos.

REFORÇO
Caixa forte

A Caramuru, uma das maiores processadoras de grãos de capital nacional, com sede em Itumbiara, em Goiás, fechou no mês passado um financiamento de pré-pagamento de exportação de US$ 180 milhões para reforçar o caixa, alongar dívidas e dar continuidade a investimentos em curso, que neste ano alcançam cerca de R$ 100 milhões.

EXPANSÃO
Nova fábrica da BRF

A BRFoods, anunciou em novembro, o investimento de R$ 180 milhões na construção de uma fábrica de embutidos em Seropédica, no Rio de Janeiro. De acordo com a empresa, o aporte já estava contemplado no “plano macro” da empresa para 2015, que previa um investimento total de R$ 1,8 bilhão no País. Quando concluída, a fábrica empregará 400 pessoas e será a segunda unidade no Estado.



amplie a imagem aqui

BIOCOMBUSTÍVEL
A vez da canola

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estima que a produção nacional de canola será de 54,2 mil toneladas do grão em 2015. Apesar de a área plantada ser 3,6% inferior à safra passada, a produtividade cresceu 54%, e deve gerar 1,2 quilos por hectare. Este crescimento é o reflexo da demanda da indústria de biocombustíveis, que vê na canola uma alternativa de diversificação da matéria-prima.

AVES
Preço recorde

Em novembro, o preço do frango vivo atingiu R$3,10 o quilo, preço nominal recorde. A situação econômica do país estimulou o consumo de proteínas mais acessíveis, sendo este o principal motivo das valorizações. Além disso, as exportações também colaboram. Entre janeiro e outubro, o país embarcou 4,4% mais carne de frango.