O Campo em números

A âncora verde – amarela

ALIMENTO
Fome de Nestlé

As vendas globais da multinacional suíça Nestlé somaram US$ 21,6 bilhões no primeiro trimestre de 2016, valor 3% acima de igual período de 2015. O dado divulgado no mês passado já era esperado, fruto de uma política mais agressiva de preços. Os melhores desempenhos ocorreram na Europa, no Sudeste Asiático e na África, com as marcas de café Nescafé, Nespresso e com a Purina Petcare, para animais de companhia.

CAFÉ
Seleto à venda

Até o final junho, a holandesa Jacobs Douwe Egberts, empresa global no setor de cafés e chás, deve concluir a aquisição do grupo Seleto, de São Paulo. A transação é estimada pelo mercado em US$ 20 milhões.
A Jacobs já é dona das marcas brasileiras Pilão, Café do Ponto, Damasco e Caboclo.

SOJA
Grão para o mundo

No mês passado, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, divulgou o balanço das exportações do complexo soja no primeiro trimestre de 2016. Em valores, foram US$ 5,1 bilhões, cerca de 20% dos US$ 25 bilhões que a instituição prevê para todo o ano de 2016. No período, o embarque de soja em grão rendeu US$ 3,8 bilhões, mais US$ 1,2 bilhão para o farelo e US$ 170,1 milhões para o óleo. Em relação aos US$ 40,5 bilhões exportados pelo País nos três primeiros meses do ano, o complexo soja respondeu por 12,6% dos negócios.

CARNE
Menos Marfrig na Argentina

A Black Bamboo Enterprises, empresa do grupo chinês Foresun, adquiriu quatro frigoríficos da Marfrig Global Foods na Argentina. O negócio foi fe-chado por US$ 75 milhões na compra de duas unidades em Córdoba, uma em Santa Fé e outra em Buenos Aires. Desse total, a Black Bamboo já pagou US$ 34 milhões e o saldo será quitado em um ano. Essa venda não significa a saída da Marfrig do país, já que foi mantida a unidade de Villa Mercedes, em San Luis, na qual são abatidos 700 bovinos por dia.

FERTILIZANTES
Yara acelera em Minas Gerais

A norueguesa Yara, uma das principais companhias de fertilizantes do mundo, decidiu iniciar no primeiro semestre de 2017 a abertura de uma mina fosfática em Serra do Salitre (MG), na qual irá explorar 1,2 milhão de toneladas de rocha por ano. O projeto realizado pela Galvani, empresa na qual controla 60% dos ativos, é estimado em US$ 500 mi-lhões. Com a nova mina, a produção total da Galvani passará a 2,2 mi-lhões de toneladas anuais.

CRÉDITO
Mais recursos para os suinocultores

No início de abril, o Conselho Monetário Nacional dobrou o limite de crédito de custeio para a retenção de matrizes suínas, de R$ 1,2 milhão para R$ 2,4 milhões. A contratação deve ser feita até 30 de junho, com reembolso em dois anos. Para a Associação Brasileira de Criadores de Suínos, o recurso deve ser o suficiente para auxiliar em torno de 16 mil suinocultores, 80% dos produtores que trabalham de forma independente das empresas frigoríficas e cooperativas.

ESTIMATIVA

“O que motivou o apoio da Confederação Nacional da Agricultura ao impeachment da presidente Dilma Rousseff foi a pregação da Contag.Ela gerou intranquilidade no campo”

Exportação
Boa safra para o trigo

O cenário para a próxima safra de trigo pode tomar novos rumos. A expectativa de redução de área não deve se confirmar depois que o governo autorizou o reajuste de 10,5% no preço mínimo do grão. Com isso, a saca de 60 quilos pode chegar a
R$ 38,5. A previsão é da Câmara Setorial de Culturas de Inverno, que aposta na no- va cotação como estímulo aos produtores.

Economia
Preço do boi em queda

A típica pressão baixista de final de safra sobre o boi está dando as caras. Algumas regiões se deparam com uma estiagem considerável, o que estimula a entrega de boiadas, como reflexo da queda da capacidade de suporte dos pastos. Na média, a pesquisa da Scot Consultoria indicou queda de 0,8% na primeira quinzena de abril. Contudo, passado este momento, a expectativa é de retomada dos preços.



amplie a imagem aqui