Porteira Aberta

Porteira aberta

Meio ambiente

Preservando o patrimônio natural

Durante a conferência “Direito ao Meio Ambiente e Direitos Sociais”, realizada em Brasília no dia 22 de setembro, o presidente do conselho do Instituto CNA, Moisés Gomes, destacou que o Brasil é o único país do mundo a ter um grande percentual de preservação de seu patrimônio natural. “O novo Código Florestal brasileiro que tramita no Senado, se aprovado, garante a manutenção de um bem precioso”, diz Gomes.

O Código Florestal garante:

● 61% de biomas preservados

● 851 milhões de hectares com atividade agropecuária (27,7% do território nacional)

Entre 1960 e 2006

● Áreas preservadas

Nas fazendas cresceram 68,5%

De 55,8 milhões de hectares para 94 milhões

● Número de estabelecimentos agropecuários

Crescimento de 32,1% e área de produção 21,6%

Tecnologia

● Ampliação de 151% na produtividade das lavouras

●Safra 1976/1977 –

De 1.258 quilos por hectare

● Safra 2010/2011 –

3.156 quilos por hectare

* Dados da CNA Dados do IBGE

 

Máquinas

Incentivo ao desenvolvimento

Há 29 anos, o gaúcho Gerdau, um dos maiores grupos siderúrgicos do País, promove a premiação chamada “Melhores da Terra”. A proposta é incentivar o uso de tecnologia para o aumento da qualidade e da produtividade no campo. Nesta edição, foram premiados seis máquinas e equipamentos, dois trabalhos científicos e uma invenção. Entre as empresas participantes estavam a Semeato, Stara, Agco e Jacto. Ao todo, foram nove premiações concedidas na edição deste ano, entregues durante a Exposição Internacional de Esteio (RS).

 

Negócios

Até que enfim!

Após meses em negociação, os acionistas da Brasil Ecodiesel, empresa que produz biodiesel extraído de grãos, acertaram a incorporação da produtora de soja Vanguarda Participações, com dez unidades nos Estados de Mato Grosso e uma na Bahia, que somam cerca de 230 mil hectares. Com a operação, a empresa deve se tornar uma das maiores do setor, com ações listadas na bolsa de valores, e faturamento de R$ 1,6 bilhão previsto para 2012. O comando da empresa também mudou. O novo presidente é Bento Moreira Franco, que volta a dirigir as duas empresas, agora unificadas. Ele já presidiu a Brasil Ecodiesel e a Vanguarda.

 

Pesquisa

Xô, insetos!

Uma equipe de pesquisadores israelenses desenvolveu um repelente natural de insetos para ser usado na proteção de alimentos fabricados e estocados em grandes depósitos, batizado como Bio (pack). Para criar o repelente, os cientistas extraíram os elementos químicos específicos das várias plantas, combinando- os num único produto. Ao contrário dos pesticidas comuns, o repelente não é tóxico nem desenvolve a resistência dos insetos.

 

Leite

Nova usina

A Batavo Cooperativa Agroindustrial inaugurou no dia 15 de setembro sua nova unidade de leite, em Ponta Grossa (PR). Com investimento de R$ 60 milhões, a fábrica terá capacidade de receber 108 milhões de litros, no primeiro ano de funcionamento. A unidade vai processar e industrializar leite concentrado, comprado de outras empresas do ramo lácteo, e não de produtores da região. Nos próximos meses, a empresa voltará ao varejo, com a marca Frísia. A Batavo deve fechar 2011 com um faturamento de cerca de R$ 800 milhões.

 

Defensivos

Preconceito na berlinda

A Câmara dos Deputados começou a ouvir representantes das associações nacionais de Defensivos, de Defesa Vegetal e o sindicato da indústria de Produtos para a Defesa Agrícola sobre o uso de agrotóxicos no Brasil. As entidades afirmaram que há preconceito contra o uso de defensivos e uma preocupação excessiva sobre os efeitos desses produtos, ressaltando que o uso de substâncias químicas sustenta a produção de alimentos e garante a segurança alimentar. O Brasil tem uma das legislações mais rígidas do mundo quanto à qualidade dos produtos químicos, mas a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara estuda outras medidas para aumentar ainda mais a segurança do uso desses produtos.

 

Agricultura

Pirataria, aqui não!

Dados da Associação Brasileira de Sementes e Mudas apontam que a taxa de adoção de sementes certificadas alcançou resultados recorde na safra 2010/2011, principalmente no caso da soja e do milho. Eles atingiram 64% e 87% de utilização legal, respectivamente, contra 61% e 83% na safra 2008/2009. O aumento se deve às ações de fiscalização e ao combate intensificado do governo à pirataria na produção e na comercialização.

 

Agricultura II

Em prol do trigo

O Ministério da Agricultura (Mapa) confirmou que usará mecanismos de Prêmio de Escoamento da Produção (PEP) e Aquisições do Governo Federal (AGF) para comercializar um milhão de toneladas da safra 2011/12 de trigo do Rio Grande do Sul e do Paraná. Segundo José Carlos Vaz, secretário-executivo do Mapa, o orçamento previsto para os mecanismos será de R$ 100 milhões. Mas o volume a ser comercializado pode aumentar, conforme o comportamento do mercado. Vaz garantiu que há recursos e instrumentos para apoiar o produtor, e que não há divergência quanto a isso no ministério.

 

Pecuária

Embargo continua

Até o final de setembro, a Rússia continuava a apertar o cerco aos frigoríficos brasileiros. No mês, mais quatro frigoríficos foram impedidos de exportar carnes para aquele país. A medida atinge três unidades de abate de bovinos: o Frigol, em Lençóis Paulista (SP); o Marfrig, de Rolim de Moura (RO); e o Minerva, de Palmeiras de Goiás (GO). A quarta empresa penalizada foi o Frigorífico Marbella, que processa carne de aves em Amparo (SP). A alegação dos russos é a presença de resíduos de infecção bacteriana por listeria e do antibiótico tetraciclina. Das cerca de 220 unidades frigoríficas nacionais listadas como aptas a exportar carne, 169 encontram-se sob “restrições temporárias”, segundo o Rosselkhoznadzor, o serviço sanitário russo.

 

Natureza

Quer água? Pague!

Os agricultores, dos municípios de Baixo Guandu, Colatina, Marilândia e Linhares, região noroeste do Espírito Santo, que usam irrigação, assim como empresas de saneamento e indústrias que captam ou lançam efluentes no rio Doce, passarão a ser cobrados pelo uso das águas desse rio, um dos maiores do Estado. Segundo o Instituto Estadual de Meio Ambiente do Espírito Santo, no primeiro ano serão cobrados das indústrias e empresas distribuidoras R$ 0,018 centavos por cada mil litros de água. Aos agricultores que utilizem irrigação, será o mesmo preço, mas para cada 40 mil litros.

 

Dança das Cadeiras

Dow sob nova direção

Ramiro De La Cruz será o novo presidente da Dow AgroSciences, no Brasil. Ele assume o lugar de Fabian Gil, que foi nomeado diretor comercial da área de plásticos de performance da subsidiária The Dow Chemical Company, para a América Latina. Ramiro é engenheiro agrônomo graduado pela Universidade Nacional da Colômbia e tem MBA pela Universidade Butler, de Indianápolis, nos Estados Unidos. Ele trabalha na Dow Química da Colômbia desde 1988.

 

Sustentabilidade

No World Economic Forum

A Native, empresa de produção e exportação de açúcar orgânico, do grupo Balbo, de Sertãozinho (SP), é a única companhia brasileira do setor de alimentos a constar do relatório “Redefinindo o Futuro do Crescimento: Os Campeões da Nova Sustentabilidade”, do World Economic Forum. O documento do Boston Consulting Group, apresentado no dia 16 de setembro no Annual Meeting of the New Champions 2011, na China, destaca as práticas inovadoras e rentáveis de empresas sediadas em mercados emergentes, que impactam positivamente no crescimento econômico e sustentável em suas regiões.

 

Agricultura III

Conab doa

No mês passado, a Conab encaminhou para o porto de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, cerca de 4,5 mil toneladas de feijão. O produto tem como destino a Somália, na África. Mais de 750 mil pessoas daquele país se encontram em situação de insegurança alimentar e nutricional, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Os produtos são oriundos dos estoques públicos da estatal.

 

Reprodução

Parceria

A Central Bela Vista, em Pardinho (SP), empresa que atua na área de reprodução animal, anunciou para o mês de outubro o início da produção de sêmen sexado. A partir da parceria firmada com a empresa Sexing Technologies, dos Estados Unidos, duas máquinas de sexagem de sêmen já chegaram no Brasil. A tecnologia possibilita ao produtor escolher se quer o nascimento de machos ou fêmeas.

 

Pecuária II

Casamento leiteiro

Silandes é o nome da nova aposta do pecuarista Magim Rodriguez Júnior. O ex-comandante da Ambev montou há três anos um projeto de cruzamento de simental com holandês, para a obtenção de um animal que produz leite de melhor qualidade quanto ao teor de sólidos totais. Usando apenas animais Puros de Origem, o plantel de silandes das fazendas Sesmaria, em Amparo, e da Pedra, em Itapeva, ambas em São Paulo, já contabiliza 150 vacas.

 

Joint venture

A nova SJC Bioenergia

A Cargill e o Grupo USJ concluíram o processo de joint venture para a constituição da SJC Bioenergia. A sociedade reúne os ativos industriais do Grupo USJ no Estado de Goiás, representados pelas Usinas São Francisco, em operação desde 2007, na cidade de Quirinópolis, e a Usina Cachoeira Dourada, em construção no município de mesmo nome. Com capacidade de processamento de até 7,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar em 2013, a SJC une a experiência da Cargill na comercialização global de açúcar e etanol ao conhecimento do Grupo USJ na indústria canavieira.

 

Uma raça em expansão

O empresário Paulo de Castro Marques, controlador da Casa Branca Agropastoril, em Fama (MG), e da indústria farmacêutica Biolab (SP), está há oito meses como presidente da Associação Brasileira de Angus (ABA). O primeiro mineiro a dirigir a ABA diz que nos dois últimos anos os associados têm se esforçado para expandir o uso da raça pelo País.

Qual sua avaliação do angus? A raça tem sido valorizada por seu atributo mais importante, a carne de qualidade. Os experimentos demonstram que o cruzamento industrial está voltando com força e que os ganhos por redução da idade de abate são significativos.

Qual a estimativa do rebanho e número de criadores? Hoje, a ABA conta com um quadro de 415 associados e, certamente, com número ainda maior de produtores que utilizam touros ou o sêmen de angus. Basta verificar a quantidade de animais e de quase 1,8 milhão de doses vendidas, em 2010, um crescimento de quase 30% em relação a 2009.

Que trabalho a associação realiza? Nosso papel é criar mais e melhores condições para a evolução contínua do angus no País e disseminá-lo em regiões nas quais a raça não tem tanta penetração.

Como está a venda de animais? Os preços dos touros continuam firmes, acima de R$ 6 mil. A demanda por genética da raça vem crescendo e a exposição de Esteio (RS) é um exemplo. Os eventos da raça movimentaram R$ 2,2 milhões, volume 46,6%, superior a 2010. O angus atingiu 70% do faturamento global de todas as raças bovinas de corte, de R$ 3,1 milhões.