Hippus

Puro Sangue & Cia

EM BUSCA DE STATUS

A Comissão Nacional do Cavalo se reunirá neste mês para discutir a regulamentação do turismo rural. Estará em pauta a discussão sobre a criação de cursos de profissionalização. A medida visa padronizar o mercado, que não possui nenhum marco regulatório. Outra luta da entidade, segundo o presidente da casa, Pio Guerra, é a equiparação da criação de cavalos à pecuária para fins de crédito rural.

Sergipe vai às compras

O primeiro leilão Sergipe Quarter Horse, realizado no município de Lagarto (SE), ofertou 137 lotes, somando vendas de R$ 1,78 milhão. Foram ofertadas 38 fêmeas que saíram por R$ 26,4 mil de média e 13 machos, por R$ 27.8 mil, cada. Ainda foram vendidas 84 coberturas a R$ 3,6 mil e dois ventres por R$ 20,5 mil. O produto mais caro do evento foi a égua Zaza Fidash SA, arrematada por R$ 90 mil.

Marketing à lusitana

A Associação dos Criadores de Cavalos Puro Sangue Lusitano levantou R$ 112,5 mil em leilão de venda de 44 coberturas. O evento, realizado em 18 de setembro no Jockey Club de São Paulo, serviu para levantar fundos para uma campanha de fomento da raça, que deve ganhar o mercado em breve. O empresário Luís Ermírio de Moraes, presidente da Associação, cedeu oito coberturas para o evento.

Mercado amigo

Em leilão realizado em 21 de setembro, a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe arrecadou R$ 95 mil, dos quais R$ 47,7 mil foram doados ao Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc). Em 14 de novembro, acontecerá mais um remate beneficente na cidade de Ribeirão Preto.

Remate concorrido

Com o mercado aquecido acontecerá em 27 de outubro, no Red Eventos, em Jaguariúna, o Leilão Versatilidade, do criador de Quarto de Milha Ovídio Ferreira. O pregão, um dos mais esperados do ano, ofertará 53 lotes, sendo dez fêmeas importadas dos Estados Unidos. Estima-se uma média de preços em torno de R$ 40 mil.

CÂNTER

Hernani Wallace Simonsen Azevedo Silva, tradicional criador de premiados cavalos, aposta na fêmea Ligth Green.como sua primeira criação tríplice coroada. “Agora é sorte”, diz.

Qual a receita para cinco décadas de boa criação?

“Acho que dedicação, zelo e um pouco de sorte, que é sempre necessário. Criamos desde 1950 e até hoje não conseguimos uma tríplice coroa. Talvez agora aconteça.”

O que falta?

“Em algumas oportunidades ganhamos a primeira e segunda prova, mas perdemos na terceira prova. Se a sorte ajudar, talvez pinte nossa primeira tríplice coroada.”

Sobre essa fêmea, o que tem a dizer?

“A Light vendi muito nova, entre sete e oito meses, então digo que o proprietário é co-criador, porque terminou o trabalho. Mas o craque é a exceção, assim como matungo também é.”

DISCO FINAL

O Jóquei Clube Brasileiro, no Rio de Janeiro, continua movimentando um alto volume de apostas. No último dia 18 de setembro, a entidade levantou R$ 1,067 milhão. Do total, R$ 823 mil aconteceram no próprio hipódromo e o restante veio do simulcasting, um programa de apostas, de São Paulo.