Hippus

Puro-sangue

BRASILEIROS MARCAM PRESENÇA EM DUBAI

Abril promete fortes emoções para a criação brasileira do cavalo Puro Sangue Inglês. Nos Emirados Árabes, a Dubai World Cup (G.1), dará US$ 6 milhões de dotação, maior bolsa de todo o turfe mundial. O cavalo Glória de Campeão, do Haras Santarém e propriedade do Stud Estrela Energia, aparece como grande destaque entre os brazucas na atual temporada árabe. Outro brasileiro que pode formar no campo da superprova é o tordilho Happy Boy, que chegou a Dubai no início de janeiro, ganhou uma prova de Grupo 2.

Márcio Toledo fica

O presidente do Jockey Club de São Paulo, Márcio Toledo, foi reconduzido ao cargo em eleições realizadas no último dia 6 de março. Toledo conseguiu a vitória com 450 votos, ante 399 de seu oponente, Vicente Paulilo. Entre as promessas de campanha, o presidente reeleito afirmou que as dotações, ou seja, os prêmios das corridas, receberão incrementos que variam entre 8% e 22%. Com tom conciliador, Toledo disse que passadas as eleições “todos caminham juntos”

Ana Dantas arrecada R$ 2,3 milhões

O mercado de cavalos Quarto de Milha está animado. Em 8 de março o Leilão Ana Dantas Ranch arrecadou R$ 2.3 milhões, receita 40% superior ao ano passado. O evento aconteceu em Xerém (RJ) e atingiu média de R$ 52 mil por animal. O destaque de preços foi a égua importada Beleevn, de 24 meses, filha de Chicks Beduino e Imjumpin (First Down Dash), com R$ 240 mil.

DISCO FINAL

O turfe brasileiro ganhou um novo defensor: o senador Francisco Dornelles (PP – RJ). Em pronunciamento, ele defendeu o sistema de apostas via internet, atacado pela Caixa Econômica Federal, que entende se tratar de jogo de azar. Em plenário, ele reafirmou a tese de que as corridas são baseadas em prognósticos e não meramente na sorte.

“Zé Victor” em Pequim

O empresário José Victor Oliva está ansioso. Seu cavalo Nilo VO está próximo de se classificar para os Jogos Olímpicos de Pequim, neste ano. O cavalo bateu 62,9% de aproveitamento em evento internacional no mês passado. Era preciso 64%. “Batemos na trave”, disse. Nilo VO, um puro sangue Lusitano de sua criação, terá mais três chances para garantir a vaga.

CÂ N T E R

Nilson Genovezi é um dos principais leiloeiros do País e acredita que a funcionalidade da raça será o grande motor da valorização dos preços neste ano.

O que há de destaque no mercado hoje?

O mercado está bem animado, especialmente de Quarto de Milha de corrida. A raça cravou o recorde em preços em evento realizado fora de São Paulo.

Mas o Mangalarga Marchador tem se destacado…

Sim. Tivemos um leilão muito importante do Maurício Odebrecht, que obteve média de R$ 70 mil por animal, realmente muito bom.

Qual o segredo para essas médias?

Tem de ter direcionamento. É importante a funcionalidade do cavalo, dentro da característica de sua raça. Como na corrida e nas provas de marcha. Isso determina o valor de um bom cavalo.