Hippus

Prêmio elevado em Sorocaba

A FESTA VAI COMEÇAR

O ano da raça quarto-de-milha abre em grande estilo. De 28 a 30 de março, o Jockey Clube de Sorocaba recebe o Speed Horse Show, evento que dará R$ 260 mil em prêmios. Entre as atrações, além do Super Sprint, haverá corrida de muares, provas de tambor e baliza e dois importantes leilões. O primeiro deles é o do Haras Carmim & Haras Carrera e convidados, com 50 lotes de linhagens de corrida. Acontecerá, também, o Leilão Velocity Sale, com mais 30 lotes, que devem arrecadar R$ 3 milhões.

Brasileiro na frente

O tordilho brasileiro Happy Boy brilhou no Grande Prêmio Sheikh Maktoum bin Rashid al Maktoum Challenge (G3), prova com a dotação de US$ 200 mil e disputada no Hipódromo de Nad al Sheba, Arábia Saudita. O cavalo venceu com facilidade por nove corpos de distância, em uma raia com animais candidatos a participar, no final de março, da Dubai World Cup (G1), deixando no segundo lugar outro animal brasileiro, Glória de Campeão, treinado na França.

Ele está de volta

Ele é considerado um dos mais espetaculares cavalos de corrida produzidos nos últimos tempos e atende pelo nome de “Dono da Raia”. Vencedor dos Grandes Prêmos São Paulo e Brasil em 2006, o cavalo teve uma passagem apagada na temporada de Dubai, no ano passado. Agora, em boa forma, o animal retorna às pistas e poderá fazer um “tira-teima” com L’Amico Steve, vencedor do GP Brasil de 2007. É esperar para ver.

DISCO FINAL

Obalanço financeiro do Jockey Club de São Paulo, exercício até setembro de 2007, foi aprovado no último dia 13 de janeiro por aclamação. Sob a batuta de Marcio Toledo, a entidade entrou num novo círculo virtuoso.

CÂNTER

Ovídio Vieira é presidente da Associação dos Criadores de Quarto- de-Milha, maior raça do País com 280 mil animais, que faturou R$ 65 milhões em 2007.

Por que tamanho sucesso no quarto-de-milha?

São animais muito versáteis e temos uma juventude que impulsiona esse mercado, comprando animais e participando de eventos em todo País.

Mas números mostram um mercado aquecido…

É verdade. O número de animais registrados cresceu 29% em 2007 e a receita dos leilões cresceu 61%. Isso mostra que o mercado está acreditando no quarto-de-milha.

Em relação ao mundo, como estamos?

Muito bem. Somos o terceiro país em número de animais registrados. Perdemos apenas para Estados Unidos e Canadá. Em associados, temos dez mil pagantes e só estamos atrás dos americanos.

O recordista

O jóquei brasileiro Jorque Ricardo, 44 anos, continua imbatível. No ano passado ele bateu o recorde mundial de vitórias, chegando à marca dos 9,5 mil páreos ganhos. No mês passado, conseguiu mais um feito: cravou a marca de dez mil corridas conquistadas. De sobra, morando em Buenos Aires há pouco mais de dois anos, ele fechou 2007 como o jóquei mais vitorioso naquele país, desbancando Pablo Palermo, recordista de estatísticas nos últimos 14 anos.