Hippus

Puro-sangue & Cia

O crioulo no País

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) fechou o balanço de 2013 em ritmo de comemoração. As vendas da raça no País cresceram 9% na comparação com o ano anterior, com R$ 183 milhões faturados. Para a ABCCC, a expansão da raça no Brasil se deve à divulgação do cavalo crioulo além das fronteiras do Sul do País, onde está concentrada a manada brasileira.

Doping ABQM

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) vai aumentar o número de exames antidoping em provas oficializadas neste ano. O objetivo é o bem-estar dos animais e uma competição justa para a pontuação no registro de mérito. A primeira competição, o sexto Grand Prix Haras Raphaela, realizada de 11 a 16 deste mês, em Tietê (SP), já conta com o procedimento.

Assis Brasil

A ABCCC e a Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul firmaram um contrato de concessão de uma área de 7,5 hectares no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), no fim de janeiro. O acordo prevê a concessão por 25 anos e um investimento de R$ 15 milhões no local. Entre os projetos estão a cobertura da pista, onde serão realizadas provas, como o Freio de Ouro.

Ano do Cavalo

Para celebrar o Ano do Cavalo no zodíaco e no calendário chinês, em 2014, o Royal Canadian Mint, a Casa da Moeda do Canadá, lançou uma série de seis moedas. As moedas são feitas de ouro e prata e gravadas com figuras de cavalo. Os preços variam entre R$ 83 e R$ 147 mil.

Summer Tour

O cavaleiro olímpico e medalhista pan-americano Vitor Alves Teixeira, representante de São Paulo, foi o vencedor do Mini GP do Curitiba Summer Tour no mês passado. O evento, realizado na Sociedade Hípica Paranaense, marcou o início do calendário do hipismo no Brasil, com três semanas de provas de salto. Foi montando a égua Andorra Z Império Egípcio que Teixeira saiu vitorioso da prova de 1,35 metro, com o melhor tempo de desempate (39s87).

Cânter

Rodrigo Pessoa é medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas e campeão mundial e tricampeão da Copa do Mundo de hipismo. Neste ano, após o Festival Equestre de Inverno, Pessoa se prepara para o mundial e também para a sua sétima Olimpíada.

Qual é o desafio do Festival Equestre de Inverno?
O grande desafio é trabalhar a evolução dos cavalos e manter o desempenho deles ao longo da competição e da temporada. Venci provas nas últimas semanas de fevereiro e em uma delas tive um terceiro lugar.

Quais são os seus planos?
Até o fim deste mês, permaneço na Flórida, depois começo a competir na Europa. Temos os Jogos Equestres Mundiais na França no começo do segundo semestre.

Como serão os preparativos para 2016?
Até os Jogos no Rio, temos dois anos e meio com um calendário intenso. Além do Mundial neste ano, teremos em 2015 os Jogos Pan-Americanos, no Canadá. A CBH tem um cronograma de competições, incluindo a Copa das Nações, para a preparação da equipe.