Hippus

Puro-sangue & Cia

Puro-sangue & Cia

Três tambores/divulgação

CNTT 2013

O Brasil abriga um dos maiores plantéis mundiais de cavalo árabe, com 47 mil animais puros registrados. O top de linha da raça poderá ser conferido durante a 31ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe, que movimentará o Helvétia Riding Center, em Indaiatuba (SP), entre 13 e 18 de novembro. Na pauta da maior mostra do cavalo árabe na América Latina estão campeonatos de halter, provas de performance como pleasure driving, western pleasure, english pleasure e traje típico, além de competições funcionais como enduro, hipismo rural, baliza, cross-country, salto e rédeas.

CBS

A Federação Equestre de Pernambuco levou para casa duas medalhas de ouro e uma de bronze no Campeonato Brasileiro de Saltos Amadores (CBS). A disputa foi realizada no fim de outubro, na Sociedade Hípica Porto Alegrense, em Porto Alegre (RS). Os pernambucanos faturaram a medalha de ouro por equipe, com os cavaleiros Carlos Avelar, Geraldo Bandeira, Gleidson Santos e Gustavo Gomes Rabelo, com a égua Angelina. A prata ficou com a federação gaúcha.

LYON

O cavaleiro brasileiro Flavio Abreu de Bernardes foi o vencedor no Concurso de Salto Internacional, na série 2*, realizada, no início do mês passado, em Lyon, na França. Montando AD Welcome du Petit Vivier, Bernardes garantiu a liderança com 36s23. O segundo lugar ficou com o francês Cedric Hurel, com 36s51, e o terceiro com Flaminia Straumann, da Suíça, que percorreu a arena indoor em 40s48.

GP Sítio Chuín

O cavaleiro paulista José Luiz Guimarães de Carvalho, montando pela primeira vez o equino Quorum 3K, saiu vitorioso, com 53s15, na grande decisão do GP Sítio Chuín. A disputa ocorreu, no início do mês passado, na 6ª edição do Concurso de Salto Nacional, em Camaçari (BA). O prêmio de Carvalho foi de R$ 36 mil.

NO TOPO

Ouro individual no salto, na Olimpíada de Londres, o suíço Steve Guerdat é o novo líder do ranking da Federação Equestre Internacional (FEI). Para chegar ao topo, Guerdat competiu 89 vezes, entre janeiro e outubro. O melhor brasileiro no ranking da FEI é Doda Miranda, que ocupa o 23º lugar. 

 

Cânter

Fabrício Borges Santos é criador de pônei desde 1980 e atual presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei, com sede em Belo Horizonte. No haras Meninada, na vizinha Confins, ele mantém um plantel com 70 animais. 

Qual o cenário da criação de pôneis no Brasil?
A criação é bem difundida em todo o País, especialmente em São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. A base dos animais brasileiros vem de pôneis da Argentina, da raça falabella, e do Uruguai, da raça shetland. O Brasil conta com um plantel de 42 mil animais registrados, e cerca de dois mil criadores. 

Há alguma raça apta para trabalhar em fazenda?
Sim, o próprio pônei brasileiro, que também é usado para equitação de crianças, pode ser usado para pequenas cargas, como as charretes.

Existe alguma raça que pode ser utilizada por adultos?
O pônei da raça piquira, por possuir um porte maior, pode ser equitado por adultos. Ele se destaca por seu andamento marchado, também usado por adolescentes, em cavalgadas.