• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias24/08/2021

Secretaria demite dez funcionários da CPTM durante greve ‘para dar exemplo’

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo24/08/21 - 18h48min

O secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, afirmou na tarde desta terça-feira, 24, que dez funcionários da CPTM foram demitidos "para dar exemplo", após profissionais da categoria entrarem em greve nesta manhã. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Segundo Baldy, os trabalhadores demitidos foram selecionados "de acordo com as equipes de operação", por terem "incitado" a paralisação ou "prejudicado aqueles que desejassem ir trabalhar". Nas redes sociais, o secretário publicou ainda que "a greve é um direito", mas que não pode haver "descumprimento de determinação quando uma equipe se ausenta 100% ou quando trabalhadores são impedidos de fazerem seu trabalho pelos colegas".

Baldy afirma que nenhum dos 120 operadores da CPTM das linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade compareceu ao trabalho nesta terça-feira. Segundo determinação da Justiça do Trabalho, a greve da categoria deveria manter 70% dos profissionais durante os horários de pico e 50% nas demais horas, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia. A medida, entretanto, não previa a demissão dos funcionários, caso fosse descumprida.

A greve foi convocada pelo Sindicato dos Ferroviários da Central do Brasil, que ainda não se manifestou sobre as demissões. Em nota de repúdio conjunta após a declaração de Baldy, outros sindicatos ferroviários, que não aderiram à paralisação desta terça, classificaram como "perseguição" a atitude do secretário que, segundo eles, teria o "claro efeito de ameaçar a categoria e impedir que os ferroviários exerçam seu direito".

O boletim foi assinado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana e pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo. As entidades também afirmam que estão à disposição "para as medidas cabíveis".

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
CPTM/GREVE