Geral

Secretário de Radiodifusão fala dos desafios da TV na era da internet

O secretário de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, participa hoje (18) do programa A Voz do Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). 

A pandemia mostrou que a conexão com internet é importante para os brasileiros. Martinhão revela que o governo tem ações para que a TV e o rádio continuem relevante para grande parte da população.

Recentemente, o governo publicou uma medida que regulamenta os serviços de retransmissão de rádio, com o objetivo de expandir o sinal e permitir que os brasileiros de áreas remotas e distantes possam ter acesso à informação e entretenimento

Acompanhe ao vivo

70 anos de TV no Brasil

Há 70 anos, no dia 18 de setembro de 1950, Assis Chateaubriand – fundador da TV Tupi –, dava o sinal verde para a primeira transmissão audiovisual aberta da história do Brasil. Hoje, em 2020, a TV aberta – que passou por diversas fases, desde a transição de preto e branco para imagens em cores, do aspecto 4×3 para widescreen, do sinal analógico, em baixa qualidade, para imagens digitais em alta resolução – ainda apresenta números consideráveis de audiência, mesmo com a crescente expansão no número de usuários da internet.

“É importante que as pessoas que não têm condição de pagar por um serviço de TV privado tenham direito à TV gratuita. A TV aberta é isso: entretenimento das pessoas mais pobres, que não têm condição financeira de ter, por exemplo, uma plataforma paga de streaming, uma TV a cabo”, destacou o  ministro das Comunicações, Fábio Faria, ao comentar os 70 anos da TV no Brasil. Leia mais 

A Agência Brasil preparou uma série de reportagens sobre o assunto. 

TV brasileira: a cronologia dos primeiros anos

A história da TV no Brasil percorre muitos períodos antes e depois da primeira transmissão oficial. Em 1939, já havia algum tipo de transmissão particular no país. Em 1948, Assis Chateaubriand decidia se investia no modelo a cores ou preto e branco. Venceu o mais barato. E assim vai. Na primeira década da televisão brasileira, há muito o que se contar. Leia mais

70 anos da TV no Brasil: 1ª década foi de aventura, improviso e paixão

Antes das luzes se acenderem e as câmeras ocuparem o estúdio, a ansiedade tomou conta. Será que aquilo iria dar certo? Experiência, os profissionais tinham de rádio. Agora, a novidade era outra. Não bastariam os sons. As imagens também seriam transmitidas ao vivo, um desafio que deixava artistas, apresentadores, jornalistas e técnicos à beira de um ataque de nervos. Não daria, em tese, para cortar. Mas, começar de novo (quantas vezes fossem necessárias). Tudo com a luz ligada e o coração à boca, como revelam os documentos e pesquisadores da história da televisão no Brasil. Leia mais

A TV Brasil e os 70 anos da televisão

A TV Brasil entrou no ar no dia 2 de dezembro de 2007 e nasceu da criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) por meio do Decreto nº 6.246 de 24 de outubro de 2007. Sucessora da TV Nacional e da TVE Brasil (antiga TVE do Rio de Janeiro e TVE Maranhão), o início de sua história, portanto, remonta aos anos 60, cujos pilares foram os ideais de construção de um projeto de TV educativa no Brasil. Leia mais 

Filha de Vida Alves atua para preservar memória dos pioneiros da TV

Os estúdios de televisão eram como um quintal de casa para Thais Alves, quando criança. Filha da atriz Vida Alves (1928-2017) e do engenheiro italiano Gianni Gasparinetti (1918-1978), Thaís acostumou-se a ser rodeada pelos artistas brasileiros pioneiros da TV, muitos que já eram estrelas de radionovelas.

Hoje, por causa de um projeto implementado pela mãe, a Pró-TV (antiga Associação dos Pioneiros da Televisão Brasileira), busca preservar a memória da radiodifusão nacional e reestruturar o museu que mantinha vivas as relíquias daquele tempo de ouro da dramaturgia. Leia mais

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro