Economia

Setor demanda maior volume de recursos, diz presidente da Agrishow

Setor demanda maior volume de recursos, diz presidente da Agrishow

Ribeirão Preto, 29 – O presidente da Agrishow, Francisco Matturro, cobrou na manhã desta segunda-feira, 29, no discurso de abertura da feira, mais recursos para custeio e investimentos para o agronegócio, com juros mais baixos. Ele lembrou que os juros controlados hoje estão acima da inflação e da taxa básica de juros (Selic) e que muitos contratos antigos ainda pagam 14,25% de juros ao ano.

“O setor demanda maior volume de recursos para custeio e investimento para continuar produzindo, pois dá retorno. Os custos precisam ser suportáveis para a atividade que é sempre exposta aos riscos”, disse Matturro.

O presidente da Agrishow considerou o custo Brasil como um “ônus pesado para essa gente que não tem hora e nem dia para trabalhar” e cobrou as reformas da Previdência, Tributária e Política. “(As reformas) são remédio para essa longa doença que vive o Brasil.”

No mesmo evento, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), João Marchesan também cobrou reformas e pediu a liberação de mais R$ 2,5 bilhões para o programa de modernização da frota agrícola, o Moderfrota, até o fim da atual safra, em junho.

A cerimônia de abertura ocorre em Ribeirão Preto (SP) e tem a presença do presidente Jair Bolsonaro. A principal feira do agronegócio do Hemisfério Sul prossegue até sexta-feira (3). Os organizadores esperam movimentar perto de R$ 3 bilhões em negócios, alta de 10% sobre 2018. A feira terá exibição de 800 marcas e deve receber 150 mil visitantes.