Negócios

SLC Agrícola: Lucro líquido soma R$ 168,196 mi no 2º trimestre, alta de 115%

São Paulo, 14/08 – A SLC Agrícola obteve lucro líquido de R$ 168,2 milhões no segundo trimestre do ano, alta de 115,1% e mais que o dobro dos R$ 78,2 milhões registrados em igual período do ano passado, disse a companhia nesta terça-feira. No primeiro trimestre deste ano, o lucro líquido da empresa também havia sido mais do que duas vezes superior ao de igual intervalo de 2017. A receita líquida no segundo trimestre cresceu 35,4%, para R$ 464,4 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado aumentou 115,2% na mesma comparação, para R$ 158,8 milhões, recorde para o segundo trimestre e para o semestre, segundo a companhia. O incremento se deve ao aumento do resultado bruto da soja e do algodão, em virtude dos recordes de produtividade alcançados nas propriedades, conforme a SLC. A margem Ebitda ajustado aumentou 12,7 pontos porcentuais no trimestre, para 34,2%, ante 21,5% há um ano.

No primeiro semestre, o lucro líquido foi de R$ 337,4 milhões, 108,1% acima dos R$ 162,1 milhões registrados nos seis primeiros meses de 2017. O Ebitda ajustado entre janeiro e junho deste ano totalizou R$ 309,3 milhões, 56,8% a mais que em igual intervalo do ano anterior. A margem Ebitda ajustado no período cresceu 6,3 pontos porcentuais, para 34,8%, ante 28,5% no primeiro semestre do ano passado. A receita líquida totalizou R$ 887,7 milhões, 28,1% superior aos R$ 692,7 milhões apurados há um ano. Segundo a companhia, o resultado líquido acumulado do semestre já incorpora os resultados esperados com as lavouras de algodão e milho, em fase de colheita, considerando a tecnologia aplicada.

“Estamos atingindo esse novo patamar de resultados em função, principalmente, do reposicionamento de nossas unidades produtivas, da melhor maturidade de nossos solos, da otimização no uso de nossos ativos e do reforço do nosso parque de máquinas”, informou a empresa no release de resultados.

A empresa destaca, no relatório, ter obtido produtividade de 3.756 quilos de soja por hectare na safra que terminou de ser colhida em abril, 14,4% mais que em 2016/17. O resultado é 30% maior que a média de cinco anos que vinha sendo obtida até a safra 2015/16. Em relação ao algodão, com 48% da área colhida até 3 de agosto, a SLC estima produtividade de 1.787 kg/ha, mesmo patamar do ano passado e 18% superior à média até 2015/16.

Greve – Quanto à greve dos caminhoneiros, diz que os embarques de soja ainda ocorrem em ritmo menor que o ideal. “A boa capacidade da armazenagem da nossa empresa, no entanto, permitiu que isso não causasse transtornos”, informou. Segundo a empresa, 80% da soja está vendida a preço que já “incorpora a despesa de frete”. “Adicionalmente, temos enfrentado atrasos na entrega de alguns insumos para a safra seguinte em algumas poucas unidades. No entanto, temos conseguido resolver a maioria desses atrasos com nossos fornecedores e, dado que compramos os insumos com razoável antecedência, não visualizamos até o momento impacto que possa comprometer o bom andamento do plantio.”