Economia

Surto de coronavírus deve afetar mais a agricultura do que o Sars, diz Rabobank

Crédito: Secretaria da Saúde São Paulo/Divulgação

O pedido foi feito pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para permitir aumento de gastos no combate ao novo coronavírus. Até quinta-feira, 19, os dados apontavam sete mortes pela covid-19 no Brasil (Crédito: Secretaria da Saúde São Paulo/Divulgação)

Nova York, 12 – O avanço do coronavírus na China deve afetar mais os mercados agrícolas do que o Sars em 2003, já que a China é atualmente um consumidor muito maior de produtos globais, avalia o chefe de pesquisa em alimentos e agronegócios do Rabobank na Austrália, Tim Hunt.

Segundo ele, como o vírus já está prejudicando fortemente o setor alimentício chinês, se não for contido nas próximas seis a oito semanas, pode se tornar “mais sério e duradouro”. Fonte: Dow Jones Newswires